PUBLICIDADE

Bebida em excesso: quais as consequências de abusar no álcool?

Além de cirrose e dependência, consumo exagerado provoca desde irritabilidade à coragem imprudente

5 abr 2023 - 17h47
Compartilhar
Exibir comentários
Imagem meramente ilustrativa de uma pessoa enchendo um copo de cerveja
Imagem meramente ilustrativa de uma pessoa enchendo um copo de cerveja
Foto: Pixabay

Excesso de álcool pode acarretar uma série de doenças às pessoas, como cirrose e dependência. Mas há também problemas de curto prazo, imediatos ao consumo de bebidas alcóolicas.

Alguns exemplos são a diminuição dos reflexos, alteração na capacidade de visão e na capacidade cognitiva. Quando o consumo é continuamente excessivo, causa também irritabilidade.

"O fígado é o principal responsável por lidar com a toxina do álcool, que é superperigosa. Essa toxina chama-se acetaldeído, e é terrível para o cérebro", explica a nutricionista Patrícia Lara, especialista em Oxidologia e Bioquímica celular, com aperfeiçoamento em Medicina Biomolecular, regenerativa e anti-aging.

"Quando o corpo enfrenta o acetaldeído de forma muito constante, o cérebro entra em um processo inflamatório. Aí ele desenvolve outros dois sintomas complicados: agressividade e uma 'coragem' imprudente, uma perda de referência do que é certo e o que é errado nos processos de decisão".

É essa a combinação de reflexos prejudicados, maior irritabilidade e imprudência que explicam, por exemplo, porque álcool e direção não devem se misturar. Patrícia é categórica ao dizer que "em hipótese nenhuma" o organismo estará apto a dirigir depois de beber.

A médio prazo, o álcool também provoca danos. Como explica o também nutricionista Felipe França, quando a bebida é absorvida pelo trato gastrointestinal e entra na corrente sanguínea, o cérebro é o primeiro órgão afetado. "O álcool é uma substância depressora do sistema nervoso central e, portanto, pode afetar a função cerebral mesmo em doses moderadas", alerta o especialista em Oxidologia e Bioquímica celular.

Como beber de modo equilibrado?

Assim como é de conhecimento público que álcool não faz bem, todos sabem que a bebida está presente nas casas e na vida da população brasileira de modo geral. Sendo assim, se for beber, siga as dicas da nutricionista Patrícia.

  • Se alimente bem!

Faça uma refeição rica em carboidratos limpos e com fibras antes de beber. Isso vai diminuir a absorção do álcool para pelo menos um quarto de sua potência.

  • Se hidrate!

A cada drink, beba um copo de água. Vale a pena também reforçar essa hidratação com soro caseiro. A especialista recomenda misturar o líquido em água de coco para ingerir no final do evento.

Consequência grave

Quando essas dicas são ignoradas e o indivíduo abusa da ingestão de álcool, um possível dano grave é o desenvolvimento de cirrose, um tipo de lesão no fígado. Com a doença, as células saudáveis do órgão morrem e ele deixa de desempenhar suas funções, a exemplo da produção de bile, manutenção dos níveis de açúcar no sangue e metabolização do colesterol.

Nesses casos, o tratamento inclui medidas como a suspensão do consumo de bebidas alcóolicas, dieta saudável e manutenção do peso. Pacientes com quadro mais grave podem ainda precisar de transplante de fígado.

Fonte: Redação Terra Você
Compartilhar
Publicidade
Publicidade