3 eventos ao vivo

O que aconteceu para as marcas boicotarem o Facebook

Unilever, Coca-Cola, Starbucks e Hershey's são algumas das companhias que pararão de patrocinar publicidade em redes sociais

1 jul 2020
17h30
atualizado em 2/7/2020 às 10h20
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Grandes corporações, como é o caso de Unilever, Coca-Cola, Starbucks e Hershey's, anunciaram desde a última sexta-feira (26/06) que pararão de patrocinar a veiculação de anúncios em redes sociais. Essa motivação é uma forma de apoio e aproximação dessas marcas ao movimento #StopHateForProfit (#PareOLucroPeloÓdio, em português), que foi criado por organizações americanas de direitos civis.

A Associação Nacional para o Progresso de Pessoas de Cor (NAACP, em inglês), a Liga Antidifamação e a Color of Change são algumas das instituições por trás da iniciativa, que cobra maior moderação para discursos de ódio e notícias falsas dentro das redes sociais.

A gota d’água para essas organizações foi a grande quantidade de informações mentirosas e preconceitos atribuídos aos manifestantes antirracistas nos Estados Unidos, que passaram impunes em grande parte das mídias sociais.

O Facebook, do empresário Mark Zuckerberg, é a empresa mais citada pelo movimento por conta da falta de posicionamento perante conteúdos que incitam violência e praticam discursos de ódio dentro de sua plataforma.

 

 

Fonte: Equipe portal
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade