0

App de busca de serviços tem 35% mais buscas na quarentena

Plataforma Helpie conecta clientes a profissionais de 400 tipos serviços; professor particular e designers estão entre os mais buscados

28 mai 2020
08h00
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A plataforma Helpie tem a premissa conectar clientes a prestadores de serviços das mais variadas áreas de atuação, como, por exemplo, programadores, tradutores, encanadores e animadores de festa. Em abril deste ano, o número de pesquisas no aplicativo aumentou 35% em relação ao mês imediatamente anterior.

Para a startup, o isolamento social provocado pela pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2) é a principal causa desse crescimento no número de buscas. O cofundador e CEO da startup, Leandro Götz, afirma que, apesar da indicação de amigos e conhecidos ser muito importante para esse mercado, a Helpie tem mudado esse cenário com tecnologia a serviço do cliente.

Leandro Götz, cofundador e CEO da plataforma de busca para serviços Helpie
Leandro Götz, cofundador e CEO da plataforma de busca para serviços Helpie
Foto: Divulgação

Dentro da plataforma, que possui mais de 400 tipos de serviços disponíveis para consulta, há categorias que tiveram um número maior de procura no último mês. “Entre os serviços mais buscados durante o período de isolamento, estão professor particular, designers, desenvolvedores, tradutores, técnicos de informática e professor de idiomas”, diz Götz.

O Helpie tem seu funcionamento de um marketplace, isto é, o cliente pode navegar por diferentes prestadores de serviço e escolher quem mais lhe agrada, sem ter de sair da plataforma. Para ajudar na tomada de decisão, o perfil de cada profissional possui avaliações de outros usuários e uma pequena descrição com informações básicas.

De acordo com a empresa, a plataforma tem um processo criterioso de seleção para aprovar os profissionais que estarão dentro do Helpie. Além de passar por uma triagem de documentos pessoais, os prestadores de serviço, em alguns casos, devem apresentar certificados que comprovem seu conhecimento técnico.

 

Veja também:

Índia bloqueia TikTok e Instagram aproveita situação
Fonte: Equipe portal
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade