0

Premiê interrompe férias no exterior após morte de príncipe holandês

13 ago 2013
04h22
atualizado às 04h32
  • separator
  • 0
  • comentários

O primeiro-ministro da Holanda, Mark Rutte, retornou nesta terça-feira de suas férias no exterior após a morte do príncipe Friso, irmão do rei Willem-Alexander, que estava há mais de um ano em coma por causa de um acidente de esqui na Áustria.

Rutte tratará com a família real o momento e o lugar do enterro e do funeral, que deverão ser divulgados ainda hoje, segundo a emissora pública NOS.

A Igreja Velha da cidade holandesa de Delft, onde o príncipe Friso se casou com Mabel Wisse em 2004, poderia ser o lugar escolhido para a realização do funeral, já que a Igreja Nova, onde a dinastia Orange tem sua cripta, está sendo reformada, acrescentou a fonte.

De acordo com a NOS, enquanto a família real define esses últimos detalhes, os restos mortais do príncipe permanecerão nas dependências do palácio de Huis ten Bosch, onde morreu, ou no palácio Noordeinde.

O retorno de Rutte, de qualquer forma, ocorreria nesta mesma semana, já que, na próxima sexta-feira, o primeiro-ministro deverá celebrar o primeiro Conselho de ministros após as férias de verão, informou hoje a imprensa local.

Na última segunda-feira, o primeiro-ministro holandês já transmitiu suas condolências à família real pela morte do príncipe, de 44 anos, e lamentou o fato do mesmo estar "na metade da vida".

Rutte destacou que Friso foi um "profissional apaixonado" e lamentou a perda que sua morte representa para a princesa Beatrix, mãe tanto de Friso como do rei da Holanda, para sua esposa e suas duas filhas.

Rutte também ressaltou que Friso permanecerá na lembrança dos holandeses como "um homem com amplos interesses que sempre pôs seus variados talentos a serviço da sociedade".

EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade