PUBLICIDADE

Caso Porsche: TV mostra imagens de garçonete pegando copos vazios da mesa do motorista

Fernando Sastre teria consumido junto com a namorada e casal de amigos nove drinks alcoólicos horas antes do acidente

13 abr 2024 - 09h33
(atualizado às 09h39)
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
Imagens do restaurante mostra uma funcionária do local retirando copos da mesa de Fernando Sastre de Andrade Filho, motorista do Porsche que bateu no carro de um motorista de aplicativo em São Paulo. Os quatro teriam consumido nove drinks, que resultou em uma conta de mais de R$ 600.
Imagem mostra garçonete retirando copos de bebidas da mesa do motorista da Porsche
Imagem mostra garçonete retirando copos de bebidas da mesa do motorista da Porsche
Foto: Reprodução/TV Globo

Imagens de câmera de monitoramento registraram o momento em que a garçonete de um restaurante retira os copos de bebidas alcoólicas da mesa de Fernando Sastre de Andrade Filho, de 24 anos, condutor do Porsche que bateu contra um Sandero e matou o motorista de aplicativo Ornaldo Viana. A cena foi exibida pelo Jornal Nacional, da TV Globo. 

O empresário foi até o local com a namorada, um amigo, Marcus Vinicius Machado Rocha, de 22, e a namorada dele. Segundo a emissora, a nota do restaurante dá conta de que foram consumidos comidas e nove drinks horas antes do acidente: oito bebidas com de uísque com licor, xarope de limão e angostura, e uma caipirinha de vodka. Ao todo, foram gastos mais de R$ 600. 

Foto: Reprodução/Band

Depois de ficar três horas no estabelecimento, os dois casais seguiram para uma casa de pôquer. Segundo os depoimentos coletados pela Polícia Civil, eles ficaram cerca de 2h30 na casa de jogos, até que começou uma discussão na saída. 

Marcus e a namorada, Juliana, disseram às autoridades que Fernando bebeu e que a discussão era para que ele não dirigisse, pois estava “alterado”. No entanto, o motorista do carro de luxo e a namorada disseram que ele não bebeu. Giovana afirmou que eles tinham um combinado: quando um fosse beber, o outro ficaria sóbrio. Além disso, ela declarou que eles discutiram porque o empresário não queria ir embora. 

Vídeos mostram motorista de Porsche deixando casa de pôquer antes de acidente fatal em SP:

Após sair do estabelecimento, as namoradas seguiram em um dos carros, enquanto Fernando e Marcos estavam no Porsche. Cerca de cinco minutos depois, ocorreu a batida que vitimou Ornaldo Viana, na Avenida Salim Farah Maluf, na zona leste de São Paulo.

Ofereceu dinheiro à família

Ainda de acordo com a TV Globo, a Justiça determinou o pagamento de R$ 500 mil para uma possível reparação de danos para as vítimas da batida, Marcus, amigo de Fernando, e Ornaldo, que dirigia o Sandero

A defesa do empresário ofereceu ainda um salário mínimo mensal como ajuda financeira para a família do motorista de aplicativo, conforme a Folha de S. Paulo. "Dentro das dependências policiais e através da autoridade policial por meio verbal, se colocaram, junto ao advogado dos familiares da vítima, à disposição para as assistências necessárias, algo momentânea e prontamente rechaçado pelo nobre defensor ao argumento de que 'não era o momento'", disse a defesa do empresário em petição. 

Segundo os advogados do motorista do Porsche, a iniciativa surgiu após familiares da vítima relatarem para a imprensa que enfrentam dificuldades financeiras desde a morte do pai. 

"Sensíveis ao momento, reiteram aqui o manifesto intento colaborativo, com uma ajuda financeira mensal no importe de 1 salário-mínimo, ao qual se dispõem a depósito em conta a ser fornecida pelo defensor constituído dos familiares", diz o documento.

Ainda segundo a emissora, o celular de Fernando foi apreendido nesta sexta-feira, 12. 

Relembre o acidente

Por volta das 2h do dia 31 de março, um domingo, o Porsche dirigido por Fernando colidiu contra o Sandero conduzido pelo motorista por aplicativo Ornaldo Viana, na Avenida Salim Farah Maluf, em São Paulo. O jovem seguia em alta velocidade pela via, que tem limite de 50 km/h. 

Vídeo mostra o momento em que Porsche bate em carro de motorista de aplicativo em SP:

Ao fazer uma ultrapassagem, ele perdeu o controle do veículo e bateu contra a traseira do Sandero. O condutor chegou a ser socorrido com parada cardiorrespiratória para o Hospital Tatuapé. Ele morreu por causa de "traumatismos múltiplos".

Os policiais militares que atenderam a ocorrência não submeteram o empresário ao teste do bafômetro. A conduta dos agentes está sendo analisada, segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP). Em nota, a pasta disse que a Polícia Militar instaurou uma sindicância e "comprovado o descumprimento dos procedimentos operacionais, os policiais serão responsabilizados".

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade