PUBLICIDADE

Racismo contra Vini Jr.: governo brasileiro pede providências às autoridades da Espanha e à FIFA

O comunicado foi assinado pelos ministérios de Relações Exteriores, Igualdade Racial, Esporte e Direitos Humanos e Cidadania

22 mai 2023 - 12h49
(atualizado às 13h17)
Compartilhar
Exibir comentários
Racismo contra Vini Jr. começou antes da partida; veja insultos:

O governo brasileiro  emitiu nesta segunda-feira, 22, nota em que "repudia nos mais fortes termos" os ataques racistas sofridos pelo jogador brasileiro Vinicius Jr., do Real Madrid, durante os jogos da La Liga, na Espanha. O governo também pede que as "autoridades governamentais e esportivas da Espanha" tomem providências para punir os autores dos atos de racismo.  

O comunicado foi assinado pelos ministérios de Relações Exteriores, Igualdade Racial, Esporte e Direitos Humanos e Cidadania. Mais cedo, a ministra Igualdade Racial, Anielle Franco, conversou com a imprensa sobre o caso e destacou que o governo pretende notificar a La Liga atráves do Ministério Público (MP) espanhol.

O jogador de futebol brasileiro Vini Jr.
O jogador de futebol brasileiro Vini Jr.
Foto: Reprodução/Instagram

No domingo, durante o segundo tempo entre Real Madrid e Valencia, Vinícius Jr. acusou parte da torcida rival de proferir insultos racistas contra ele, utilizando a palavra "macaco". O jogo foi interrompido por aproximadamente 8 minutos devido a essa situação. 

Real Madrid diz que 'irá até as últimas consequências' após racismo contra Vini Jr.:

Ao final da partida,  Vinícius se envolveu em uma confusão com Hugo Duro e acertou um golpe no rosto do jogador do Valencia, resultando em sua expulsão após revisão do VAR. Os operadores do vídeo, porém, omitiram um mata-leão de Hugo no camisa 20 merengue, que se estendeu por cerca de 10 segundos antes do golpe de Vinícius. Vini terminou o jogo sem atender os jornalistas e desabafou nas redes sociais sobre os constantes ataques racistas que sofre na Espanha.  

Nota oficial

Leia abaixo a íntegra da nota de repúdio divulgada pelo governo brasileiro:

"O governo brasileiro repudia, nos mais fortes termos, os ataques racistas que o atleta brasileiro Vinícius Júnior vem sofrendo reiteradamente na Espanha.

Tendo em conta a gravidade dos fatos e a ocorrência de mais um inadmissível episódio, em jogo realizado ontem, naquele país, o Governo Brasileiro lamenta profundamente que, até o momento, não tenham sido tomadas providências efetivas para prevenir e evitar a repetição desses atos de racismo. Insta as autoridades governamentais e esportivas da Espanha a tomarem as providências necessárias, a fim de punir os perpetradores e evitar a recorrência desses atos. Apela, igualmente, à FIFA e à Liga a aplicar as medidas cabíveis.

O Governo Brasileiro tem atuado em cooperação com o Governo da Espanha para coibir, reprimir e promover políticas de igualdade racial e compartilhar conhecimento e boas práticas para ampliar o acesso de pessoas afrodescendentes e imigrantes ao esporte com total intolerância a toda e qualquer prática discriminatória, com o apoio ao aperfeiçoamento das melhores práticas internacionais para promover a prevenção e o combate ao racismo, além de qualquer tipo de discriminação nas diferentes modalidades de esportes".

Nota assinada pelos Ministérios da Igualdade Racial; dos Esportes; das Relações Exteriores; da Justiça e Segurança Pública; e dos Direitos Humanos e da Cidadania

Racismo é crime. Saiba como denunciar:

Racismo é crime, com pena prevista de até 5 anos de prisão. Ao presenciar qualquer episódio de racismo, denuncie. Você pode fazer isso por telefone, ligando 190 (em caso de flagrante) ou 100 a qualquer horário; pessoalmente ou online, abrindo um boletim de ocorrência em qualquer delegacia ou em delegacias especializadas.

Saiba mais sobre como denunciar aqui!

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade