PUBLICIDADE

Vini Jr desabafa após mais um caso de racismo em La Liga: 'Campeonato é de racistas'

Jogador brasileiro foi chamado de macaco por torcedores do Valencia

21 mai 2023 - 18h14
(atualizado às 18h22)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Lance!

O que devia ser uma profissão para uns e diversão para quem assiste, tornou-se cenário de tristeza. Vinícius Júnior sofreu mais um ato de racismo na Espanha, na tarde deste domingo, 21, contra o Valencia. Por um longo tempo, o jogador foi chamado de macaco pelos torcedores no Estádio Mestella e até pediu para sair de campo.

Após a partida, o jogador foi para o vestiário e não atendeu aos jornalistas. Nas redes sociais, Vinícius desabafou sobre o episódio deixando um recado aos espanhóis, afirmando como a Espanha é vista no Brasil e o que se tornou o Campeonato Espanhol.

- Não foi a primeira vez, nem a segunda e nem a terceira. O racismo é o normal na La Liga. A competição acha normal, a Federação também e os adversários incentivam. Lamento muito. O campeonato que já foi de Ronaldinho, Ronaldo, Cristiano e Messi hoje é dos racistas. Uma nação linda, que me acolheu e que amo, mas que aceitou exportar a imagem para o mundo de um país racista. Lamento pelos espanhóis que não concordam, mas hoje, no Brasil, a Espanha é conhecida como um país de racistas. E, infelizmente, por tudo o que acontece a cada semana, não tenho como defender. Eu concordo. Mas eu sou forte e vou até o fim contra os racistas. Mesmo que longe daqui.

Não foi a primeira vez, nem a segunda e nem a terceira. O racismo é o normal na La Liga. A competição acha normal, a Federação também e os adversários incentivam. Lamento muito. O campeonato que já foi de Ronaldinho, Ronaldo, Cristiano e Messi hoje é dos racistas. Uma nação…— Vini Jr. (@vinijr) May 21, 2023

Em outra rede social, o jogador postou uma frase citando a própria expulsão e ironizou o slogan da La Liga, entidade organizadora do Campeonato Espanhol.(Foto: Reprodução/Instagram)

Atrás do placar, o Real Madrid buscava empate, até que no segundo tempo, aos 27 minutos, o brasileiro sofreu racismo e, irritado, discutiu com os torcedores. Ao identificar, o camisa 20 denunciou ao árbitro Ricardo De Burgos Bengoetxea, que nada fez. A partida ficou paralisada por um longo tempo, então os torcedores, em coro, em alto e bom som, passaram a proclamar insultos como 'macaco' ao torcedor.

A revolta por parte de jogadores e comissão técnica foi grande. O locutor do estádio pediu para que torcedores parassem de insultar o racismo para que a partida pudesse ser reiniciada.

Nos minutos finais, mais um problema. Enquanto a transmissão passava replay da finalização de Toni Kroos, o goleiro adversário Mamardashvili partiu para cima do jogador, iniciando confusão generalizada. Vinicius sofreu espécie de 'mata-leão' de Hugo Duro, foi empurrado e, ao reagir, foi expulso após análise do VAR. Nada aconteceu com os jogadores do Valencia.

Depois do término da partida, Ancelotti revelou que o jogador pediu para sair de campo, mas o treinador não quis deixar, alegando que o brasileiro não era o culpado, mas a vítima.

Em nota oficial, La Liga se pronunciou sobre o caso deste domingo e afirmou que pediu as imagens disponíveis para investigar o ocorrido.

'Diante dos incidentes ocorridos durante Valencia x Real Madrid, no Estádio de Mestalla, LaLiga informa que já solicitou todas as imagens disponíveis para investigar o ocorrido. Uma vez concluída a investigação, em caso de detectar algum crime de ódio, LaLiga tomará as medidas cabíveis. LaLiga também investigará as imagens em que insultos racistas foram supostamente dirigidos a Vinicius Jr. fora do Estádio Mestalla. La Liga tem sido proativa diante de todos os incidentes racistas contra Vinicius Jr, jogador do Real Madrid CF. Assim, apresentou uma queixa nove vezes nas últimas 2 temporadas perante o Comitê de Competições da RFEF, Comissão Estadual contra a Violência, Racismo, Xenofobia e Intolerância no Esporte.'

Lance!
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade