PUBLICIDADE

PM agride esposa com socos no rosto e a mata com tiros após discussão em carro em SP

O caso ocorreu no bairro de Perus, no domingo (3), e foi registrado na 4ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM); o policial passará por audiência de custódia nesta terça-feira (4)

4 dez 2023 - 12h46
(atualizado às 14h12)
Compartilhar
Exibir comentários
Erika Satelis Ferreira de Lima era casada com soldado da PM Thiago Cezar de Lima.
Erika Satelis Ferreira de Lima era casada com soldado da PM Thiago Cezar de Lima.
Foto: (Reprodução/Arquivo pessoal/Redes Sociais) / Perfil Brasil

Um policial militar (PM) de folga e a paisana deu cinco socos no rosto da esposa e depois sacou a arma e atirou três vezes nela após discutirem no carro, na Zona Norte de São Paulo. O soldado Thiago Cezar de Lima foi preso em flagrante pela Polícia Militar (PM) pelo assassinato de Erika Satelis Ferreira de Lima. Ela foi atingida por dois dos disparos.

Violência contra mulher: conheça os 5 tipos Violência contra mulher: conheça os 5 tipos

O caso foi registrado no domingo (3) como feminicídio na 4ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) Norte. Thiago foi levado para o Presídio Romão Gomes, da PM, que fica na região. Ele tem 36 anos. Erika tinha 33 anos e estava casada havia seis meses com o policial militar. Ela deixa duas filhas de um relacionamento anterior.

Nas imagens, gravadas por uma câmera de segurança de um imóvel é possível ver o carro parado na Rua Bananalzinho, em Perus. As cenas, que circulam nas redes sociais, estão sob análise da Polícia Civil, que investiga o caso.

Em seguida, Erika abre a porta da posição de motorista, dá a volta no veículo e abre a porta traseira. No banco de trás está o então marido Thiago. Ela tenta tirá-lo de lá, mas não tem êxito. Ambos saem do automóvel e começam a discutir do lado de fora.

Thiago aparece dando uma série de socos no rosto de Erika. Em seguida ele dá tiros nela. A mulher cambaleia e bate a cabeça no porta-malas, caindo no chão. O soldado entra no carro e acelera o veículo, mas depois retorna e a arrasta até o veículo. Enquanto isso, moradores saem das suas casas para saber o que aconteceu na rua. E acompanham toda a ação.

O homem levou a vítima até o Pronto-Socorro de Taipas, onde a morte dela foi confirmada. Segundo o boletim de ocorrência do caso ele confessou ter atirado na esposa após discussão. Ele alegou que ela havia tentado pegar sua arma e por isso disparou contra a esposa, mas as imagens gravadas não dão suporte à narrativa do PM.

A pistola Glock calibre .40 do policial militar foi apreendida para perícia. A Corregedoria da PM foi acionada para apurar a conduta de Thiago. Ele também responderá criminalmente na Polícia Civil. O soldado passará por audiência de custódia na tarde desta segunda-feira (4). A Justiça decidirá se Thiago continuará preso ou se responderá o crime em liberdade.

Perfil Brasil
Compartilhar
Publicidade
Publicidade