PUBLICIDADE

Técnico do Burnley é demitido após mais de nove anos no cargo

15 abr 2022 10h43
ver comentários
Publicidade

Nesta sexta-feira, o Burnley anunciou a demissão do técnico Sean Dyche, que ocupava o carga há mais de nove anos. Além do comandante, o clube divulgou as saídas dos assistentes técnicos Ian Woan e Steve Stone, e do preparador de goleiros Billy Mercer.

Desde 2012 no comando da equipe, Sean Dyche fez parte de um dos períodos mais vitoriosos da história do time. Ele conquistou duas vezes o acesso à primeira divisão do Campeonato Inglês e classificou o clube para a Liga Europa pela primeira vez em 51 anos.

O presidente do Burnley, Alan Pace, agradeceu Dyche pelos serviços prestados e rasgou elogios ao ex-comandante da equipe.

"Em primeiro lugar, gostaríamos de registrar nossos sinceros agradecimentos a Sean e sua equipe por suas conquistas no clube ao longo da última década. Durante seu tempo em Turf Moor, Sean foi um crédito dentro e fora do campo, respeitado por jogadores, funcionários, torcedores e pela comunidade futebolística em geral", declarou o dirigente.

"No entanto, os resultados desta temporada foram decepcionantes e, embora tenha sido uma decisão incrivelmente difícil, com oito jogos cruciais da campanha restantes, sentimos que é necessária uma mudança para dar ao time a melhor chance possível de mantê-lo na primeira divisão inglesa", explicou.

De acordo com os ingleses, o técnico sub-23 Mike Jackson, auxiliado pelo diretor da Academia Paul Jenkins, o treinador de goleiros sub-23 Connor King e o capitão do clube Ben Mee foram convidados para assumir o comando do time em seu próximo compromisso, contra o West Ham, neste domingo.

O Burnley ocupa a 18ª posição do torneio, com 24 pontos conquistados. O Everton, primeiro time fora do Z-3, conta com 28 pontos.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade