0

Casos de racismo voltam a atormentar o futebol inglês

12 abr 2019
14h04
atualizado às 14h04
  • separator
  • 0
  • comentários

Atos racistas envolvendo o futebol inglês voltaram a acontecer, agora envolvendo seguidores de Chelsea e Arsenal.  Um torcedor dos Gunners teria gravado um vídeo, do estádio, insultando Kalidou Koulibaly. No caso do Chelsea, torcedores teriam feito insultos xenofóbicos contra Salah.

O Arsenal anunciou que fará uma investigação após a publicação de um vídeo com insultos racistas contra o zagueiro do Napoli, Koulibaly. O ato aconteceu, na última quinta-feira, na partida entre Arsenal e Napoli, no Emirates Stadium, pelo jogo de ida das quartas de final da Liga Europa.

Em uma nota para a Sky Sports, o Arsenal disse:

"Nós temos uma política de tolerância zero, e qualquer um que se comporta assim não é bem vindo no Arsenal e será banido dos jogos. Nós temos uma comunidade de torcedores das mais diversas origens e que são parte da família Arsenal. Incidentes como esse são raros no Emirates Stadium. Encorajamos os torcedores a denunciar qualquer ocorrência como essa para os seguranças nas arquibancadas ou através do serviço de alerta".

Também nesta quinta-feira, um vídeo circulou nas redes sociais com torcedores do Chelsea fazendo um canto racista contra Salah, do Liverpool. Três torcedores foram localizados pela polícia e proibidos de entrar no estádio do Slavia Praga, para confronto de ida das quartas de final da Liga Europa.

O Chelsea prometeu, por meio de uma declaração oficial, "tomar as medidas mais duras possíveis". Ainda segundo a declaração, "esses indivíduos são uma vergonha para a grande maioria dos torcedores do Chelsea que não os toleram em seu clube".

O Liverpool agradeceu o posicionamento do rival e criticou os cantos racistas, chamando de "perigoso e perturbador". Os dois clubes se enfrentam neste domingo, no Anfield, às 12h30 (de Brasília), pela 34ª rodada do Campeonato Inglês. Em entrevista nesta sexta-feira, Jurgen Klopp, técnico do Liverpool, falou sobre o incidente.

"Nós temos falado sobre isso pelas últimas semanas. Esse é outro sinal. A única coisa que eu posso dizer é que nós temos que ter a certeza de que essas pessoas serão punidas da maneira correta. Eles não devem ser permitidos de assistir um jogo no estádio de novo", manifestou Klopp.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade