2 eventos ao vivo
Logo do Brasileiro Série B
Foto: terra

Brasileiro Série B

Bragantino empata com Criciúma e é bicampeão da Série B

15 nov 2019
21h12
atualizado em 16/11/2019 às 09h13
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Foto: Fábio Moraes / Futura Press

O Clube Atlético Bragantino é o campeão da Série B do Campeonato Brasileiro de 2019. Jogando no Nabi Abi Chedid, os comandados de Antônio Carlos Zago não repetiram as boas atuações que marcaram a trajetória da equipe ao longo da competição, mas arrancaram um valioso empate com o Criciúma por 1 a 1, suficiente para comemorar o título na noite desta sexta-feira, com duas rodadas de antecedência. Andrew fez para os catarinenses, já Morato garantiu a festa em Bragança Paulista.

Com o resultado, o Massa Bruta vai aos 72 pontos e não pode ser mais alcançado pelo vice-líder Sport, que tem chances de chegar à mesma pontuação, mas sem igualar o número de vitórias, primeiro critério de desempate.

Desta forma, o Bragantino, que a partir do próximo ano vai se chamar Red Bull Bragantino por conta da parceria com multinacional de bebidas, conquista o bicampeonato da segunda divisão. O primeiro título veio em 1989, ano que iniciou seu período dourado, o qual culminou no título paulista de 1990 e o vice da elite nacional em 1991.

Agora, o Massa Bruta está de olho em recordes. A equipe, dona de 21 vitórias, nove empates e apenas seis derrotas até o momento, pode chegar aos 78 pontos e fechar a competição com a quarta melhor campanha desde a implantação dos pontos corridos, em 2006. O próximo compromisso é diante do Coritiba no próximo domingo, ás 16 horas (de Brasília), no Couto Pereira.

Se a situação do time paulista é de comemoração, o Criciúma tem muito a lamentar. Mesmo com o empate fora de casa, os comandados de Roberto Cavalo seguem na 18ª colocação, com 35 pontos, três a menos que o Figueirense, primeiro time fora do Z4. O clube carvoeiro volta aos gramados nesta terça-feira, diante do Paraná, às 19h15 (de Brasília), no Heriberto Hulse.

O Jogo - Mesmo fora de casa, o Criciúma começou melhor e ensaiou complicar a festa do Massa Bruta. Logo no primeiro lance, o zagueiro Sandro subiu alto na área e cabeceou no travessão. Instantes depois, Andrew recebeu no meio-campo, arrancou aos trancos e barrancos, limpou a marcação, o goleiro Júlio César e apenas rolou para o fundo das redes, abrindo o placar.

O Bragantino não se desesperou com o revés parcial, cresceu na partida e contou com uma jogada individual de Morato para empatar antes do intervalo. O atacante recebeu na ponta esquerda, trouxe para dentro e bateu rasteiro, rente à trave, para marcar.

O Massa Bruta voltou para a segunda etapa desconcentrado e, longe de repetir as atuações que culminaram em uma das melhores campanhas da Série B até a 35ª rodada, deixou o jogo monótono. O Criciúma, por sua vez, teve a chance de fazer o segundo com Léo Gamalho, que cabeceou muito perto da trave.

Na reta final, os ânimos se exaltaram. Enquanto os torcedores alvinegros comemoravam o título, os jogadores abusaram das divididas e o jogo tornou-se tenso, tanto é que Rayan se desentendeu com Luquinha e acabou expulso. Com um a menos, o time do interior se contentou com o empate, administrou o placar e celebrou o título da Série B de 2019.

FICHA TÉCNICA

BRAGANTINO 1×1 CRICIÚMA

Data: 15 de novembro de 2019 (sexta-feira)

Local: Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP)

Horário: 19h15 (de Brasília)

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)

Assistentes: Carlos Henrique Alves de Lima Filho e Andrea Izaura Maffra Marcelino de Sá (ambos do RJ)

Público: 9.410 pagantes

Renda: R$ 75.275

Cartões amarelos: Morato, Ricardo Ryller, Júlio César, Edimar e Rayan (2) (BRA). Marlon, Wesley, Vinicius, Luquinha, Andrew e Thales (CRI)

Cartão vermelho: Rayan (BRA)

GOLS:

CRICIÚMA: Andrew, aos 25 minutos do 1ºT.

BRAGANTINO: Morato, aos 37 minutos do 1°T.

BRAGANTINO: Júlio César; Aderlan, Léo Ortiz, Rayan e Edimar; Ricardo Ryller, Barreto e Claudinho; Wesley, (Pedro Naressi), Ytalo (Matheus Peixoto) e Morato (Robinho)

Técnico: Antônio Carlos Zago

CRICIÚMA: Paulo Gianezini; Derlan, Sandro, Thales (Jean Mangabeira) e Marlon; Eduardo Biasi, Wesley e Foguinho; Reis (Vinicius), Andrew (Luquinha) e Léo Gamalho

Técnico: Roberto Cavalo

Veja também:

Seleção feminina ganha camisas sem estrelas do masculino
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade