0

Ricciardo vê Renault forte na Rússia, mas freia expectativa por pódio: "Nossa luta é no meio"

Daniel Ricciardo foi um dos nomes deste sábado em Sóchi. O australiano chegou até a liderar o Q2 e vai largar em quinto depois de ter feito tempo apenas 0s047 mais lento que o de Sergio Pérez. Esteban Ocon vai largar em sétimo, mas para o francês ficou um gosto de decepção

26 set 2020
11h58
atualizado às 13h49
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Daniel Ricciardo andou bem novamente e ficou na terceira posição
Daniel Ricciardo andou bem novamente e ficou na terceira posição
Foto: Renault / Grande Prêmio

A Renault vem vivendo um fim de semana promissor em Sóchi, palco do GP da Rússia de Fórmula 1. Daniel Ricciardo, o principal nome da escuderia de Enstone até agora nesta jornada, se colocou entre os três primeiros nos dois treinos livres de sexta-feira, chegou até a liderar o Q2 na classificação (26) deste sábado e, ao fim da sessão, vai largar em quinto após registrar 1min32s364, 1s060 do tempo da pole. O quarto lugar não ficou muito distante: somente 0s047 atrás de Sergio Pérez, da Racing Point, que vai dividir a segunda fila do grid com a Mercedes de Valtteri Bottas.

"Estou muito feliz por estar entre os cinco primeiros. Temos sido fortes em todo o fim de semana. Este é um circuito em que tinha de melhorar muito porque jamais fui bem aqui antes, de modo que estou muito feliz com o progresso que fizemos até agora", destacou o sorridente dono do carro aurinegro #3 nesta tarde.

Daniel Ricciardo tem os pés no chão sobre uma eventual luta pelo pódio (Foto: Renault)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Daniel, no entanto, tem as expectativas sobre um possível primeiro pódio com a Renault bem contidas. Na visão do australiano de 31 anos, a perspectiva para a corrida é de uma disputa parelha com Pérez.

"Amanhã vai ser uma boa batalha com 'Checo', que vai largar em quarto. Essa será nossa batalha, a luta no pelotão do meio", ressaltou.

Esteban Ocon, por sua vez, vai largar em sétimo lugar, logo atrás de Ricciardo, depois de ter anotado 1min32s624 como melhor tempo no Q3. Mas o francês não ficou de todo satisfeito com o que alcançou no balneário às margens do Mar Negro.

"É um bom resultado, mas estou decepcionado porque a sessão não correu como gostaríamos. A tentativa de volta no Q2 não saiu do jeito que queríamos, minha volta ficou comprometida, e aí só fiquei com um jogo de pneus novos no Q3", explicou o piloto em entrevista à emissora francesa Canal Plus.

Para a corrida, no entanto, a expectativa é mais positiva. "Mas ainda estamos entre os dez primeiros e vamos ter chances amanhã. Temos os dois carros no top-10 e mostramos muita performance no fim de semana, então é bom", disse Ocon.

Um dos pontos ressaltados pelo jovem, que completou 24 anos no último dia 17, é sobre a largada, principalmente no trecho da curva 2. "Acho que está bastante apertado, então você precisa ter cuidado porque tem muitos incidentes nesta curva e, se você escapar, acaba perdendo muito tempo com a chicane", concluiu.

A largada do GP da Rússia vai ser em horário mais cedo que o habitual e está prevista para 8h10 (horário de Brasília). Antes, às 7h, o GRANDE PRÊMIO inicia a transmissão ao vivo do BRIEFING pré-corrida com a análise do treino classificatório e as últimas informações vindas diretas de Sóchi. Tudo no canal do GRANDE PRÊMIO no YouTube.

Grande Prêmio
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade