PUBLICIDADE

Red Bull RB20: sucesso não significa imobilismo

Com o início dos testes no Bahrein, as soluções do Red Bull RB20 ficam à mostra e deixam a todos entre um misto de admiração e medo

21 fev 2024 - 12h15
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
A Red Bull destacou-se no primeiro momento com seu carro RB20 e conseguiu surpreender a todos com seu aerodinâmica, ajudada pela área de motor. O carro teve inspiração em algumas ideias da Mercedes e o efeito chamado 'tubarão' desenvolvido para melhorar o aerodinâmica e refrigeração do motor. A expectativa é de que o carro tenha sucesso na temporada.
Verstappen e o RB20: a dupla a ser batida novamente este ano?
Verstappen e o RB20: a dupla a ser batida novamente este ano?
Foto: Oracle Red Bull Racing / X

Normalmente, o sucesso acaba por deixar o vencedor um pouco inerte. Na F1, quantas vezes vimos isso e o último exemplo foi a Mercedes, que está penando para voltar a brigar por vitórias. Mas a Red Bull tenta manter o ânimo no alto e buscar sempre a evolução.

Em tempos de regulamentos e orçamentos restritos, muitos se perguntam o que pode ser inventado. Ainda mais em um momento em que este pacote técnico vai chegando ao final da homologação. Só que os técnicos sempre mostram que há um coelho para tirar da cartola.

No caso da Red Bull, o RB20 veio a surpreender a todos. Depois de um 2023 dominante, os taurinos deram mais um passo à frente. A dupla Newey/Wache se desdobrou e surpreendeu. E o mais interessante: usando de ideias da concorrência.

Nos acostumamos nos últimos tempos a ver Adrian Newey passeando pelo grid olhando os outros carros e rabiscando seu caderno. Em entrevista ao podcast da Red Bull ano passado, Newey falou que muitas de suas ideias vem destas observações.

O RB20 veio ser uma evolução de seus antecessores e a aerodinâmica foi mais uma vez o campo mais explorado. Com a ajuda da área de motores (Red Bull Powertrains e Honda), os técnicos conseguiram ganhos na área de refrigeração que permitiram fazer laterais e o capô mais enxutos ainda. A apresentação do carro da Racing Bulls já tinha dado uma pista neste campo.

Mas o que chamou mais a atenção foi a inspiração na Mercedes. Inicialmente, nos canhões localizados no capô. Mas aqui, a Red Bull também usou esta parte não somente para aerodinâmica, visando o direcionamento do fluxo para o aerofólio traseiro, mas também para refrigeração do motor.

Capô do Red Bull RB20: os canhoes servem não só para aerodinamica, mas também para refrigeração
Capô do Red Bull RB20: os canhoes servem não só para aerodinamica, mas também para refrigeração
Foto: Albert Fabrega / X

E temos as famosas laterais...na apresentação, a Red Bull fez questão de deixar esta área resguardada. A entrada de ar não ficou clara e, com muito trabalho de edição, foi possível vem uma entrada bem colada ao cockpit. Aí, começou a especulação: é uma entrada de refrigeração para a eletrônica? (Ferrari já usou isso) É um duto aerodinâmico? Ou seria uma versão taurina do zeropod? (falamos disso aqui)

A curiosidade aumentou mais ainda com uma fala de Helmut Marko de que o time estaria considerando novas soluções aerodinâmicas e com a notícia de que, a partir do GP do Japão, o RB20 teria uma nova lateral, devidamente inspirada no W14.

O que apareceu no Bahrein foi uma entrada de ar localizada tradicionalmente, mas bastante estreita. Se antes apelidavam a entrada de caixa de correio, agora o RB20 tem uma entrada que está sendo apelidada de “tubarão”. É uma solução muito parecida com a da Racing Bulls.

Detalhe da lateral do Red Bull RB20.
Detalhe da lateral do Red Bull RB20.
Foto: Albert Fabrega / X

O fato é que, neste primeiro momento, o carro aparenta ser um daqueles bem-nascidos. Cabe agora ver o que ele entrega no restante dos testes e na primeira etapa. E se realmente a Red Bull terá uma inspiração no zeropod para chamar de sua a partir do Japão... Mas o clima que parecer reinar agora é de admiração pelo trabalho feito pela Red Bull e medo pela possibilidade de mais uma temporada dominante...

Parabólica
Compartilhar
Publicidade
Publicidade