PUBLICIDADE

Mercedes relativiza revés e diz que 2º de Hamilton nos EUA é "melhor do que imaginava"

Superioridade da Red Bull no sábado de classificação no Circuito das Américas fez Toto Wolff imaginar o pior para o GP dos EUA

24 out 2021 19h27
ver comentários
Publicidade
Hamilton sofreu mais um revés para Verstappen na temporada 2021 da F1
Hamilton sofreu mais um revés para Verstappen na temporada 2021 da F1
Foto: Mercedes / Grande Prêmio

F1 AO VIVO! VERSTAPPEN BATE HAMILTON EM DISPUTA TENSA! TUDO SOBRE O GP DOS EUA | Briefing

Toto Wolff está satisfeito com o trabalho realizado por Lewis Hamilton neste GP dos EUA. O heptacampeão terminou a prova deste domingo (24) em Austin, no Texas, na segunda posição, atrás de Max Verstappen, que venceu pela oitava vez na temporada. Entretanto, na visão do chefe da Mercedes, o resultado final obtido neste fim de semana foi melhor que o esperado.

Em entrevista para a Sky Sports, o austríaco elogiou a ousadia da Red Bull e afirmou que o carro da equipe alemã não estava rápido o suficiente para lutar contra a rival pela vitória.

COMO FICA A TEMPORADA?

Lewis Hamilton cumprimenta Max Verstappen no pódio em Austin (Foto: Mercedes)

"Tivemos algumas estratégias bem interessantes na corrida de hoje. Foi uma boa corrida. Acreditamos que chegaríamos lá, mas não foi o suficiente. É difícil quando você se aproxima do outro carro", comentou Wolff.

"Eles fizeram uma primeira parada super agressiva e isso foi muito ousado. Eles mereceram a vitória hoje", assumiu o chefe da Mercedes.

Com chances reais de roubar a vitória na reta final da corrida, o austríaco afirmou que a Mercedes se reencontrou no domingo depois de um duro revés no sábado de classificação, onde a escuderia de Brackley foi surpreendida e viu Verstappen conquistar a pole-position no Texas.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

"Começamos muito bem na sexta-feira, saímos dos trilhos no sábado e nos recuperamos durante a corrida. Para a gente, a segunda colocação é melhor do que eu imaginava", salientou.

Questionado sobre a escolha pelos duros ao invés de algum composto mais macio na segunda parada de Hamilton, Wolff foi breve: "O carro simplesmente não foi rápido o suficiente com os pneus médios", concluiu.

* colaborou Samuel Novaes

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade