PUBLICIDADE

Chefe da Mercedes diz que relação respeitosa com Horner voltará após decisão da F1

Toto Wolff disse não ter sentimentos negativos ou positivos em relação ao chefe da Red Bull, mas espera ver as coisas se acalmarem independente de qual seja o resultado da temporada 2021

8 dez 2021 08h48
ver comentários
Publicidade
Toto Wolff e Christian Horner vivem rivalidade tensa por título da F1
Toto Wolff e Christian Horner vivem rivalidade tensa por título da F1
Foto: Dan Istitene/Getty Images/Red Bull Content Pool / Grande Prêmio

A GRANDE FINAL DA F1, VERSTAPPEN x HAMILTON: QUEM SERÁ CAMPEÃO? | Paddock GP  #271

Chefe da Mercedes, Toto Wolff avaliou que a relação com Christian Horner voltará a ser respeitosa uma vez que o título da Fórmula 1 esteja definido. O dirigente considerou que a rivalidade é compreensível dado o que está em jogo, mas assegurou que não tem sentimentos negativos e nem positivos em relação ao comandante da Red Bull.

Em um ano marcado por um intenso duelo entre Max Verstappen e Lewis Hamilton pelo título do Mundial de Pilotos, as brigas entre os chefes também têm chamado a atenção. Os dois vêm trocando alfinetadas ao longo ano. Dias atrás, por exemplo, Horner chamou o adversário de "galinha". Semanas antes, Toto afirmou que o rubro-taurino "se comporta como um ator pequeno de Hollywood".

DECISÃO DA FÓRMULA 1 2021

Wolff e Horner, que não costumam economizar nas alfinetadas, estarão juntos em coletiva de Abu Dhabi (Foto: Dan Istitene/Getty Images/Red Bull Content Pool)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Em meio a pedidos de calma proferidos por nomes como Alain Prost e Andreas Seidl, Wolff avaliou que as coisas voltarão ao normal quando o campeonato de 2021 estiver definido. Verstappen e Hamilton chegam para a etapa final em Abu Dhabi empatados em 369,5 pontos.

"Acho que vamos mostrar respeito quando o campeonato estiver decidido, para qualquer lado", disse Wolff ao podcast F1 Nation.

Ainda, o dirigente admitiu que, desde o GP do México, tinha baixas expectativas em relação ao campeonato, já que sequer tinha certeza de que a Mercedes voltaria à briga pelo título.

"Minhas expectativas têm sido menores desde depois do México ― nós nem achávamos que era possível brigar pelo título", assumiu. "De certa forma, ainda temos essa sensação e estou nutrindo este sentimento de que só temos a ganhar. Se estivéssemos realmente nesta posição, por mais esquentados que possamos ser como indivíduos, acho que vamos acalmar", ponderou.

O chefe da Mercedes negou, também, que a rivalidade com Wolff seja falsa, como suspeitam alguns fãs, que temem o impacto do que consideram um roteiro sensacionalista de 'Drive to Survive', a série da Netflix.

"É absolutamente genuíno, pois existe muita coisa em jogo", declarou Wolff. "São pessoas ambiciosas, equipes ambiciosas que estão realmente lutando com unhas e dentes por este campeonato", apontou.

"Uma vez que você está nisso, simplesmente não existe a habilidade na sua mente para sequer criar espaço para outra pessoa. Pelo menos para mim, não tenho emoções nem negativas e nem positivas [sobre Horner], mas estou tentando realmente ficar neste lugar", explicou. "Às vezes, me deixei levar quando ouvi um comentário que me incomodou, mas foram só duas vezes nesta temporada. No resto, não há emoção, nem positiva e nem negativa", completou.

F1 NA ARÁBIA: HAMILTON VENCE, VERSTAPPEN 2°: EMPATE NA DECISÃO | Briefing

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade