PUBLICIDADE

Trabalho híbrido exige que a empresa reeduque o funcionário

O trabalho híbrido vai exigir resiliência e um mindset de teste: veja o que defende a fundadora do Sputnik.

17 nov 2021 07h00
ver comentários
Publicidade
Mariana Achutti, da Sputnik, defende que trabalho híbrido vai exigir muitas mudanças
Mariana Achutti, da Sputnik, defende que trabalho híbrido vai exigir muitas mudanças
Foto: Babuska / Divulgação

O modelo híbrido de trabalho tem se tornado uma tendência nos últimos meses. Por conta disso, muitas empresas começaram a se organizar para aderir ao formato. Uma pesquisa realizada pelo Great Place to Work (GPTW) revela que 77,7% dos entrevistados afirmaram que irão permanecer no modelo híbrido de trabalho. 

Diante desse contexto, a Sputnik, escola corporativa brasileira, lançou uma jornada de educação online para ajudar empresas a lidarem com esse modelo no pós-pandemia.

Desenvolvida pela escola, o módulo considera todas as variáveis envolvidas no trabalho híbrido, desde as soft e hard skills mais desejadas até as ferramentas que serão indispensáveis daqui pra frente. 

“Estudamos grandes tendências em RTO (return-to-office) e trabalhamos para ampliar o repertório das empresas a respeito do trabalho híbrido”, explica Mari Achutti, CEO e fundadora da Sputnik. “A ideia é ser um facilitador para que as lideranças tragam ideias e percepções durante o processo e assim construam um plano de retorno que faça sentido não apenas ao negócio mas também para as pessoas.”

Um estudo da Mckinsey mostrou que os CEOs estão mudando sua maneira de liderar, percebendo a importância de agir com empatia, vulnerabilidade e propósito.

A flexibilidade para atuar no modelo híbrido, o cuidado com a saúde mental e principalmente, a necessidade de ouvir o colaborador e estabelecer estratégias que lidem com suas emoções são condutas essenciais para gerir, daqui para frente, os desafios impostos pela pandemia global. 

Por isso, a jornada educacional da escola também reflete e ferramenta a respeito do que é preciso fazer para que o formato seja proveitoso e produtivo para ambas as partes — e sem que a cultura interna se perca ou enfraqueça no modelo flexível de trabalho.

A educação é por onde começa a inovação dentro de qualquer negócio e os processos educativos dentro das empresas podem torná-la muito mais eficiente.

“O trabalho híbrido vai exigir resiliência e um mindset de teste. Ninguém vivenciou o formato ainda, por isso é essencial investir em metodologias que tornem a operação mais orgânica”, destaca Mari Achutti.

Homework Homework
Publicidade
Publicidade