PUBLICIDADE

Renault anuncia investimento de R$ 2 bi no Paraná para produzir SUV híbrido

Anúncio foi feito em evento de comemoração dos 25 anos da fábrica no País; em outubro, grupo francês já havia divulgado outro utilitário nacional

4 dez 2023 - 19h29
(atualizado em 5/12/2023 às 09h07)
Compartilhar
Exibir comentários

A Renault do Brasil anunciou na tarde desta segunda-feira, 4, que vai investir R$ 2 bilhões no Complexo Ayrton Senna, em São José dos Pinhais (PR), onde fabrica automóveis, comerciais leves e motores. O principal projeto envolve a produção de um utilitário-esportivo (SUV) de médio porte que terá uma versão híbrida flex.

A produção do novo SUV será feita na mesma plataforma (base) do Kardian, um SUV compacto que a marca francesa já havia anunciado em outubro para início de produção em 2024.

Ele terá motor flex a combustão que será nacionalizado e também uma versão híbrida flex (tem um motor elétrico e outro a combustão). O novo carro não teve o nome revelado, mas há especulações no mercado automotivo de que comece a ser fabricado em 2025 para concorrer principalmente com modelos como Toyota Corolla Cross e Jeep Compass.

O anúncio foi feito na festa de comemoração dos 25 anos da fábrica da Renault no Brasil. O presidente em exercício, Geraldo Alckmin, participou do anúncio ao lado do governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, do embaixador da França no Brasil, Emmanuel Lenain, da prefeita de São José dos Pinhais, Nina Singer, do presidente da Renault América Latina, Luiz Fernando Pedrucci e do presidene da Renault do Brasil, Ricardo Gondo.

"Continuamos a implementação do International Game Plan 2027 (plano internacional da marca), após a revelação do Renault Kardian, e temos o prazer de anunciar um segundo produto em um segmento superior, fabricado no Brasil e que será exportado para toda a América Latina", disse Pedrucci, em nota.

Gondo, por sua vez, afirmou que "este novo investimento resulta em um total de R$ 5,1 bilhões desde 2021, o que é uma clara demonstração de nosso compromisso no Brasil".

O motor do novo SUV também será produzido no complexo paranaense pela Horse, empresa do grupo Renault dedicada ao desenvolvimento, produção e fornecimento da próxima geração de motopropulsores híbridos de baixa emissão, conforme anunciado pelo grupo na semana passada, com investimento de R$ 100 milhões.

Fábrica inaugurada em 1998

A Renault inaugurou sua fábrica em 1998 e emprega atualmente 5,3 mil funcionários. A marca produz os modelos Kwid, Duster, Captur, Logan, Oroch, Stepway e o utilitário Master e importa os elétricos Kwid E-Tech, Megane E-Tech e Kangoo E-Tech.

No mês passado, a Nissan - que faz parte da aliança global Renault/Nissan -, também anunciou para a fábrica de Resende (RJ) uma ampliação de R$ 1,5 bilhão em seu programa de investimento para o período 2023 a 2025, que passaram a somar R$ 2,8 bilhões.

O montante será gasto principalmente no lançamento de dois novos automóveis - um deles o novo Nissan Kicks, previsto para 2025 -, e também na produção de um motor turbo. Também permitirá a instalação de novos equipamentos, ampliações na linha de produção e a evolução de processos no complexo, que completou este ano 23 anos de instalação.

CORREÇÃO: Matéria atualizada com informação de que o novo SUV também terá uma versão hídrida

Estadão
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade