PUBLICIDADE

Governo decide manter meta de déficit zero em 2024 na LDO, diz relator

Após reunião com ministros, Danilo Forte disse que foi tirada qualquer possibilidade de emenda ao relatório mudando a meta fiscal para o ano que vem

16 nov 2023 - 14h21
(atualizado às 14h57)
Compartilhar
Exibir comentários
Danilo Forte evitou entrar na disputa interna do governo sobre manter a meta de zerar o déficit fiscal em 2024 ou não
Danilo Forte evitou entrar na disputa interna do governo sobre manter a meta de zerar o déficit fiscal em 2024 ou não
Foto: VINICIUS LOURES / AGENCIA CAMARA / Estadão

O relator do projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias, Danilo Forte (União Brasil-CE), disse nesta quinta-feira, 16, que o governo descartou a possibilidade de alterar a meta de déficit zero em 2024 neste momento.

"O governo manteve a posição dele de meta fiscal zero. Tirou qualquer possibilidade de emenda ao relatório, qualquer mensagem modificativa com relação ao que está sendo decidido, e a preservação do arcabouço fiscal", declarou Forte a jornalistas no Palácio do Planalto depois de reunião com ministros.

"Vamos trabalhar agora para concluir a votação do Orçamento para dar ao país um Orçamento factível em 2024. A possibilidade de revisão poderá vir em alguma mudança no futuro, mas no presente o governo manteve a meta fiscal zero", disse o deputado.

Além de Danilo Forte, também estavam no encontro os ministros da Fazenda, Fernando Haddad; do Planejamento, Simone Tebet; da Gestão, Esther Dweck; e das Relações Institucionais, Alexandre Padilha. Também compareceu o líder do governo no Congresso, Randolfe Rodrigues.

Era esperada também a presença do ministro da Casa Civil, Rui Costa. Ele não participou porque está no lançamento regional do novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) em Belém, no Pará, e deve retornar para Brasília no final da tarde.

Haddad e Tebet foram os primeiros a sair da reunião, antes mesmo de ela acabar. Eles deixaram o Palácio do Planalto por volta das 12h30. Haddad chegou à Fazenda sem falar com a imprensa.

De acordo com Danilo Forte, Haddad voltou a demonstrar preocupação com a conclusão das votações no Congresso de projetos que aumentam arrecadação do governo. O deputado mencionou a possibilidade de ter mais prazo para concluir o texto da LDO. Disse que deverá entregar o relatório final na segunda ou na terça - dia 20 ou 21.

Estadão
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade