PUBLICIDADE

Entenda como o aumento de juros influencia o consumidor

Além de afetar os investimentos, novo reajuste da taxa Selic, atualmente em 5,25%, também pode deixar os empréstimos mais caros

5 ago 2021 - 05h10
(atualizado às 07h25)
Compartilhar
Exibir comentários

A taxa básica de juros, Selic, subiu pela quarta vez consecutiva e está atualmente em 5,25%. Assim, novos empréstimos vão ficar mais caro para o mutuário. Ale Boiani, gestora do 360iGroup,de assessoria financeira, e Lorena Farias, planejadora financeira pela Planejar, responderam algumas perguntas de como a Selic influencia a vida do consumidor.

Saiba o impacto da taxa de juros na sua vida
Saiba o impacto da taxa de juros na sua vida
Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

Na hora de definir os juros que vou pagar no meu empréstimo, a Selic é tão importante assim? Mais importante do que o meu score?

A Selic é a taxa básica de juros. Ou seja, é o valor mínimo que uma instituição utiliza para cobrar o dinheiro emprestado. Mas, além da Selic, existem outros critérios utilizados na hora de calcular os juros, como o score, que mede se uma pessoa é ou não boa pagadora. Quanto maior a pontuação de boa pagadora, menor será o valor de recompensa por emprestar o dinheiro, chamado de spread.

Tenho um bom score. Mesmo assim, recebi a proposta de uma taxa alta. Por quê?

Veja o exemplo. Se eu já mantenho operações num determinado banco e peço um empréstimo, o banco poderia estabelecer uma taxa mais baixa no contrato de financiamento por conhecer o meu perfil. Eu posso consultar uma outra instituição atrás de condições melhores, mas essa instituição não tem meu histórico e, em tese, vai cobrar um spread maior. Sabendo disso, o meu banco não muda a sua taxa. Com o open banking, deve começar a acontecer o contrário, porque as instituições estarão concorrendo em igualdade de conhecimento do cliente.

Durante ciclos de alta da Selic, qual é a melhor linha de crédito?

Os empréstimos com taxas prefixadas são os melhores para ciclos de alta, pois, mesmo que a Selic continue subindo - o que é esperado até o fim do ano, quando deve atingir 7% -, o juro combinado contratualmente com a instituição financeira não poderá ser alterado. Mas não adianta pegar uma taxa prefixada ruim. Por exemplo, como a Selic está a 5,25%, o ideal é que o spread não esteja muito acima disso. Tente cotar em mais de um banco e verifique as garantias exigidas pela instituição.

A Selic deve continuar subindo. Devo tentar um empréstimo o mais cedo possível ou esperar a taxa voltar a cair?

O ideal é não precisar pegar dinheiro emprestado. Mas, se não houver outra maneira, a Selic hoje está menor do que o previsto para encerrar o ano, que é em 7%.

Peguei um empréstimo no mês passado. Os juros que eu pago vão aumentar agora que a Selic subiu ou eu pago o valor antigo?

Para os contratos prefixados, o valor fica inalterado. Já para os contratos pós-fixados, os juros vão flutuar conforme o indexador.

O que muda no cartão de crédito? Vai ficar mais caro parcelar a compra numa loja?

O juro do cartão de crédito é prefixado. No cartão de crédito, não se costuma ter muitas mudanças no porcentual de juros, até porque ele já é bastante alto.

Estadão
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade