PUBLICIDADE

Vivo presenteia MCs da Batalha das Favelas, em Paraisópolis, com ingressos para o The Town

3ª edição da Batalha das Favelas, na zona sul, presenteou Ewelyn Torres, Pablo Andrade e Rickellyson Alves com entradas para o festival

1 set 2023 - 18h52
(atualizado em 5/9/2023 às 10h56)
Compartilhar
Exibir comentários
2° edição da Batalha das Favela, em 2022
2° edição da Batalha das Favela, em 2022
Foto: Reprodução/Instagram/adr_producoes

Paraisópolis, na zona sul de São Paulo, foi palco da 3ª edição da Batalha das Favelas. O evento de duelos rolou no último sábado (26 de agosto), no Caverna Bar, e presenteou três MCs de destaque com ingressos para o festival de música The Town, que será realizado pela primeira vez em São Paulo nos dias 2,3,7,9 e 10 de setembro de 2023. 

A batalha foi idealizada pela produtora Favela Music, fundada em Paraisópolis em 2019. O objetivo do projeto é promover a cultura, música, dança e arte nas favelas do Brasil. 

Pablo Andrade, 19, cria de Paraisópolis, foi o vencedor da noite. “Fiquei muito feliz de ter sido o campeão. Passei por bastante coisa e depois de ter ganhado veio um alívio imenso”, comemora ele. Aos sete anos Pablo se mudou para a periferia de São José dos Campos, no interior paulista. Aos 17, em 2021, teve o primeiro contato com batalhas de rima. 

“São dois anos nesse mundo de batalha. Me interessei porque é um lugar que me sinto eu mesmo. As pessoas não conseguiam me entender e na batalha eu consegui falar como eu me sentia. Conforme o tempo foi passando, fui estudando rap e o movimento social que gira em volta disso, o movimento hip hop, e me apaixonei de cara”, conta o jovem. 

Pablo foi o campeão da 3ª edição da Batalha das Favelas
Pablo foi o campeão da 3ª edição da Batalha das Favelas
Foto: Arquivo pessoal

Sobre as entradas para o The Town, ele comenta que não cogitava comprar o ingresso, principalmente pelo valor. E ficou animado em poder estar num festival como o The Town pela primeira vez. 

“Veigh, Matuê, Wiu, e também ver rock pra dar uma estudada, como Foo Fighters, Garbage e Pitty. Esses os shows que estou na bala pra ver”, lista Pablo. 

Rickellyson Adriano Alves, 21, que foi um dos finalistas da batalha, é natural de Pernambuco e nasceu numa cidade pequena chamada Cupira. Ele frequenta batalhas há três anos e afirma que sempre foi apaixonado por cultura e música. 

Do Pernambuco, Rickellyson foi finalista da batalha
Do Pernambuco, Rickellyson foi finalista da batalha
Foto: Arquivo pessoal

“A batalha foi incrível e eu já tava louco pra ir no festival, mas atualmente minha condição financeira não ajuda. Quando apareceu essa oportunidade da batalha eu pulei na bala e fiz tudo o que sabia para ganhar”, diz. 

O show dos Racionais MC's é o mais esperado por Rickellyson. “Eles fizeram parte da minha infância e formação ideológica.”

Ewelyn Torres, 18, conhecida nas batalhas como Evee, também é de Paraisópolis e começou a rimar esse ano na Batalha da Blood. “O que me incentivou foi o Young G, há uns quatro anos. Tenho ele como uma referência pra mim”, relembra. 

Ewelyn começou a rimar em 2023
Ewelyn começou a rimar em 2023
Foto: Arquivo pessoal

“Espero poder chegar em outros lugares com as batalhas de rima, com o rap, e que eu possa continuar passando minhas mensagens e incentivando mais pessoas assim como eu fui incentivada um dia.”

Ganhar os ingressos, viabilizados por ação da Vivo no local, foi inesperado pra ela. “Até porque no dia eu não estava tão concentrada assim na rima. Mas foi massa demais saber que eu iria ao The Town.” No festival, ela quer ver os shows do Wiu, Matuê e Veigh, três grandes nomes do trap no Brasil

Fonte: Visão do Corre
Compartilhar
Publicidade
Publicidade