PUBLICIDADE

5 rappers e MCs que começaram suas carreiras em batalhas de rima

Artistas como Emicida e Orochi começaram ainda na adolescência em duelos de rimas improvisadas

31 ago 2023 - 17h38
Compartilhar
Exibir comentários
Xamã é um dos nomes provenientes da Batalha do Tanque, em São Gonçalo, no Rio de Janeiro
Xamã é um dos nomes provenientes da Batalha do Tanque, em São Gonçalo, no Rio de Janeiro
Foto: Reprodução: Instagram/euxama

O começo de muitos MCs e rappers estão enraizados nas batalhas de rima, onde artistas se enfrentam verbalmente, mostrando suas habilidades líricas e de improvisação. Essas batalhas não apenas ajudam a desenvolver técnicas, como também a construir confiança e presença de palco.

A cena das batalhas proporciona uma plataforma onde novos talentos podem se destacar e chamar a atenção da indústria musical, como os artistas abaixo, que encontraram nas batalhas suas primeiras oportunidades. Confira: 

Azzy

Isabela Oliveira, mais conhecida como Azzy, é natural de São Gonçalo, no Rio de Janeiro, e começou a trilhar o seu caminho na indústria da música participando de rodas culturais como a Batalha do Tanque e Horto do Fonseca, no qual foi a pioneira feminina. Azzy também ficou bastante conhecida ao fazer parte do projeto Poesia Acústica e hoje conta com sucessos como "Reverse", “Outro Dia”, “Privê” e “Molho”.

Orochi

Um dos nomes de referência do rap nacional, Flávio César, o Orochi, começou nas batalhas aos 14 anos em São Gonçalo, Rio de Janeiro. O reconhecimento veio na Batalha do Tanque e em 2015, ainda na adolescência, obteve o maior título do Freestyle no Campeonato Nacional, sediado em Belo Horizonte. Dono da gravadora Mainstreet Records, o artista acumula hits como “Sereia”, “Celebridade” e “Amor de Fim de Noite”.

Clara Lima

Natural da zona norte de Belo Horizonte, Minas Gerais, Clara Lima iniciou no hip hop aos 14 anos. Por meio de batalhas no Duelo de MC’s em 2014, no qual ganhou diversas vezes, seu talento entrou em evidência e ganhou estaque na cena. Em 2015, Clara foi a primeira representante mulher de Minas Gerais na final do Duelo Nacional. Ela lançou o primeiro EP de sua carreira em 2017 e hoje a artista conta com músicas de sucesso como “Sem Medo de Ser Feliz”, “Caracóis” e “Tudo Muda”.

Xamã

Natural de Sepetiba, zona oeste do Rio de Janeiro, Geizon Carlos, mais conhecido como Xamã, também começou sua carreira na Batalha do Tanque e seus vídeos nas rodas contam com milhões de visualizações. Passando pelo curso de direito e pela profissão de camelô, o artista se tornou um dos maiores nomes da música brasileira e atualmente possui sucessos como “Malvadão”, “Luxúria”, “Leão” e “Deixe-me ir”.

Emicida

Um dos artistas mais consolidados do cenário musical brasileiro, o paulista Leandro Roque, nome de batismo de Emicida, ganhou mais de dez vezes as batalhas da Santa Cruz e da Rinha dos MCs, fazendo com que seu nome ficasse ainda mais em destaque. Com uma extensa discografia, o rapper conta com músicas como “Passarinhos”, “Hoje Cedo”, “AmarElo” e “Levanta e Anda”.

Fonte: Visão do Corre
Compartilhar
Publicidade
Publicidade