PUBLICIDADE

Pessoas buscam água em bica na periferia de Porto Alegre

Em nascente que não foi destruída pela chuva, há fila de duas horas para conseguir água para higiene, beber e cozinhar

7 mai 2024 - 15h13
(atualizado às 15h34)
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
Em morro da zona leste atingido pelas chuvas, mas que não teve enchente, uma nascente está abastecendo a população com água. Segundo ativista, é uma ironia: um local preservado na periferia fornecendo água para quem nunca esteve lá, prova que a preservação ambiental tem sentido.
Alex Pantera conseguiu 40 litros de água na bica do Morro Santana. Vai levar os dois recipientes para o morro ao lado, Bom Jesus
Alex Pantera conseguiu 40 litros de água na bica do Morro Santana. Vai levar os dois recipientes para o morro ao lado, Bom Jesus
Foto: Cristina Medeiros

Em nascente no Morro Santana, periferia de Porto Alegre, no ponto mais alto da cidade, a população pega água para beber, cozinhar e se higienizar. As pessoas se aglomeram no beco Souza Costa, rua de terra em lugar preservado e calmo na zona leste, agora tomada por gente com sede, carros e vasilhames.

Por volta de meio dia de 7 de maio, havia 15 veículos e uma espera de duas horas para conseguir água. No começo da tarde, chegava gente de todas as regiões de Porto Alegre. Além de carros, vinham a pé e a cavalo.

Alex Pantera conseguiu 40 litros de água, em dois recipientes. Ele e sua esposa, Cristina Medeiros, levaram a água para o Morro Bom Jesus, ao lado, onde ela preside o Centro de Educação Ambiental (CEA).

Na manhã de 7 de maio, a espera era de duas horas na fila para conseguir água da bica do Morro Santana
Na manhã de 7 de maio, a espera era de duas horas na fila para conseguir água da bica do Morro Santana
Foto: Cristina Medeiros

Com 28 anos de existência, o CEA é um ponto de solidariedade às vítimas das chuvas na zona leste. “Quem está atendendo a população são as organizações da sociedade civil, assim como foi na pandemia”, diz a ativista.

Segundo ela, é uma sorte e uma ironia as bicas fornecendo água em locais periféricos, no alto dos morros. As nascentes estão abastecendo quem nunca esteve nesses locais e provando que a preservação da natureza tem sentido.

Fonte: Visão do Corre
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade