1 evento ao vivo

Veja 10 atrações turísticas em Salvador

11 fev 2013
05h49
atualizado às 05h49
  • separator
  • 0
  • comentários

A capital da Bahia, a cidade de Salvador, costuma figurar na maior parte dos roteiros dos navios que navegam pelo Nordeste brasileiro. Só na temporada passada, 216 mil turistas fizeram escalas a bordo de 106 navios. Dados da Secretaria de Desenvolvimento, Turismo e Cultura da cidade apontam que a passagem de cruzeiros movimenta 52 setores da economia. Na atual temporada são esperados 100 navios e mais de 200 mil passageiros.

<p>Pelourinho é um dos dez pontos turísticos que os passageiros de cruzeiros podem conhecer em uma escala em Salvador</p>
Pelourinho é um dos dez pontos turísticos que os passageiros de cruzeiros podem conhecer em uma escala em Salvador
Foto: Secretaria de Turismo de Salvador / Divulgação

Para o secretário de Desenvolvimento, Turismo e Cultura de Salvador, Guilherme Bellintani, apesar da hotelaria não ser contemplada pelos cruzeiristas, eles são importantes para o turismo local. “O pouco tempo na cidade faz com que eles retornem. Na maioria das vezes, eles vêm acompanhados e indicam a cidade para amigos e parentes que acabam ficando mais de três dias em hotéis”, afirma. Confira 10 atrações para uma escala de cruzeiro em Salvador.

Pelourinho – Ir a Salvador e não passar no Pelourinho é quase uma heresia, ainda mais na Terra de Todos os Santos. O bairro, localizado no Centro Histórico da capital baiana, chama atenção pelas casas em estilo colonial barroco português e faz parte do Patrimônio Histórico da ONU. O nome remonta ao período da escravidão, pois nessa época se usava o pelourinho, uma coluna de pedra localizada no centro de uma praça, para castigar os escravos.

Farol da Barra – Também conhecido como Farol de Santo Antônio, o local é um dos principais cartões postais de Salvador. A torre que guiava as embarcações para o que já foi um dos principais portos da América do Sul tem 22 metros de altura e foi construída no século XVII. No local, além da beleza externa, é possível acessar o museu náutico.

Elevador Lacerda – Esse cartão postal é um dos atrativos turísticos mais procurados de Salvador, mas serve ainda como meio de transporte para a população, como interligação entre a Cidade Baixa e a Cidade Alta. De frente para a Baía de Todos os Santos, o elevador é dono de uma vista deslumbrante.

Mercado Modelo – Localizado na Cidade Baixa, o Mercado Modelo é o maior shopping de artesanato do país. Nele mais de 260 lojas vendem produtos típicos feitos na Bahia e dividem espaço com restaurantes e bares. O prédio construído em 1861 foi a terceira alfândega de Salvador e é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). No local, ainda podem ser conferidas manifestações artísticas e culturais.

Lagoa de Abaeté – A lagoa é um ponto muito conhecido de quem vai para Salvador, apesar de estar localizada a 10 quilômetros do Centro. Nela, o turista encontrará águas calmas, areias brancas e coqueiros para relaxar. Com outras lagoas, a do Abaeté faz parte de uma área de preservação ambiental.

Igreja do Senhor do Bonfim – Famosa no Brasil inteiro e popular pelas fitinhas do Senhor do Bonfim, que são amarradas no pulso depois de três desejos feitos, esse monumento arquitetônico e cultural foi erguido entre 1745 e 1754. O objetivo era abrigar a imagem do Senhor Bom Jesus do Bonfim, trazida de Lisboa. O papa Pio XI elevou a igreja à Basílica em 1927. Com arquitetura neoclássica e fachada em rococó, este é um dos belos pontos turísticos da cidade.

Forte de Monte Serrat – Construído inicialmente como um pequeno forte entre 1538 e 1587, o local foi reformado 15 anos depois para elevar seu poder defensivo. Era conhecido como Fortaleza de São Felipe, até ter seu nome alterado no século XIX. É um belo ponto turístico, carregado de história. Em 1638, foi ocupado pelos holandeses e abrigou o príncipe Maurício de Nassau. Lá fica o Museu das Armas.

Ponta do Humaitá - Próxima ao Forte de Monte Serrat, a Ponta do Humaitá é conhecida por seu belo pôr do sol e pela vista panorâmica da Baía de Todos os Santos e da cidade. Nessa região, com predomínio arquitetônico de casas no estilo do século XIX, está ainda um farol construído no início do século passado, um mosteiro e a Igreja de Monte Serrat.

Baía de Todos os Santos – A maior baía do Brasil foi avistada em 1º de novembro de 1501 na expedição de Américo Vespúcio, e batizada devido à data, onde se celebra o Dia de Todos os Santos. Na descrição de Américo Vespúcio, o local era uma grande e bela baía, descrição bem atual, porque até hoje a imagem chama atenção de quem visita a cidade pela primeira vez. Suas águas calmas e claras são cercadas pela Mata Atlântica, vastos manguezais, restingas e recifes de corais.

Praia da Ribeira – Um dos locais mais charmosos e boêmios de Salvador, a Praia da Ribeira é banhada pela Baía de Todos os Santos e possui uma bela vista dos casarões coloniais e de suas ilhas. O local é um dos mais frequentados por velejadores na cidade, devido às águas calmas. No passado foi uma conhecida aldeia de pescadores.

Fonte: Canarinho Press Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade