0

Lipoaspiração de alta definição: conheça procedimento feito por Ludmilla

Valor da chamada 'lipoaspiração HD' ou 'LAD' varia; coordenador da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica ressalta importância de buscar profissionais com especialização na área

4 ago 2020
18h55
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
A cantora Ludmilla e a mulher, Brunna Gonçalves, mostraram os resultados da lipaspiração de alta definição
A cantora Ludmilla e a mulher, Brunna Gonçalves, mostraram os resultados da lipaspiração de alta definição
Foto: Instagram / @ludmilla / Estadão

A cantora Ludmilla e a mulher, Brunna Gonçalves, chamaram atenção na internet na segunda-feira, 3, após mostrarem os resultados de um procedimento cirúrgico conhecido como lipoaspiração de alta definição (LAD) ou lipoaspiração HD - em referência à expressão high definition (alta definição, em tradução).

A dançarina Brunna Gonçalves chegou a publicar um vídeo em seu canal no YouTube em que mostrou todo o processo anterior à cirurgia. "Corpo da gente é uma coisa muito pessoal, se você se olha no espelho e não está feliz com o que está vendo, sentir necessidade de mudar, muda", comentou ela no vídeo. Ela também revelou que partes do corpo não a agradavam, e que sempre quis ter uma "barriga de tanquinho".

O cirurgião plástico Ricardo Frota Boggio, Coordenador dos Capítulos da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), explica que a lipoaspiração tradicional tem como objetivo principal remover gordura, sem impacto sobre a pele ou musculatura.

"Na lipoaspiração de alta definição, a preocupação maior é com a escultura corporal, ou seja, a ideia é ter um bom conhecimento e valorizar a anatomia do corpo", explica ele. Os "gominhos" que surgem na região abdominal não fazem parte do objetivo da cirurgia, que é deixar o desenho corporal do paciente mais definido a partir do desgaste de áreas do corpo.

O procedimento, ressalta Boggio, não é recomendado para quem busca perder peso, já que esse não é o objetivo dele.

O valor da lipoaspiração de alta definição é bastante variável, e leva em conta o local da cirurgia, o profissional que irá realizá-la, o tamanho da equipe cirúrgica e também as próprias especificidades do paciente, como em quais regiões ele deseja fazer o procedimento.

A cirurgia pode ser feita em diversas partes do corpo: membro superior, peitoral, região posterior, abdome e coxa. O "paciente ideal" para ela deve ter um peso ideal ou próximo dele, com uma quantidade de gordura distribuída de forma desigual no corpo e que será removida.

O período pós-operatório, segundo Boggio, é tranquilo, com a parte mais desconfortável se estendendo por quatro ou cinco dias, apesar de isso variar para cada paciente. "Na [lipoaspiração] HD, além de usar uma cinta compressiva, existe uma necessidade de modelar a área lipoaspirada com curativos específicos, para valorizar o que já foi feito", complementa ele.

Quando eu olho no espelho to gostando do que eu vejo...

Uma publicação compartilhada por Ludmilla (@ludmilla) em

O médico explica que o risco da lipoaspiração HD é o mesmo de qualquer outra cirurgia, e que geralmente as cirurgias plásticas possuem risco menor pois o paciente não possue uma doença. "[O paciente] Deve estar em um bom estado de saúde", destaca ele.

Boggio ressalta que é importante que o paciente realize exames pré-operatórios, tenha uma boa equipe para a cirurgia e que o procedimento seja feito em local adequado. "Nos últimos anos percebemos uma banalização da cirurgia plástica, e da lipoaspiração em especial, muito grande, com esses profissionais da área de saúde não qualificados realizando-as. É isso que causa as complicações", explica o médico.

Nesse sentido, é importante que o paciente pesquise sobre um profissional antes de escolher realizar a cirurgia com ele. Uma boa prática é garantir que o médico seja um membro da SBCP, que reúne os profissionais especializados na área de cirurgia plástica.

*Estagiário sob supervisão de Charlise Morais

Veja também:

Beirute: A mãe em trabalho de parto durante a explosão
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade