PUBLICIDADE

Dieta saudável e barata: como ter uma alimentação equilibrada gastando pouco

Aprenda a escolher as opções certas para melhorar seu bem-estar sem pesar no bolso com uma dieta saudável e barata

10 mai 2022 15h28
ver comentários
Publicidade
Dieta saudável e barata
Dieta saudável e barata
Foto: Shutterstock / Sport Life

A busca por bem-estar e qualidade de vida, muitas vezes, parece ser algo difícil e custoso, mas o nutricionista Matheus Motta explica que é possível adotar uma dieta saudável e barata. Para isso, basta saber escolher as melhores opções no mercado e na feira.

A recente alta dos preços pode desanimar o consumidor. Segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15), houve uma aceleração da alta dos preços de alimentos e bebidas de 1,95% em março para 2,25% em abril deste ano.

De acordo com o IBGE, o aumento foi ocasionado principalmente pelos produtos consumidos em domicílio, registrando um crescimento de 3%. Isso fez com que itens essenciais para manter uma alimentação saudável, como leite, tubérculos, raízes e legumes, aparecessem no top 10 dos alimentos com maior variação de preço.

Dessa maneira, para ajudar o consumidor a manter sua saúde e bem-estar sem pesar no bolso, Matheus elencou alguns alimentos simples, nutritivos e com ótimo custo-benefício, que podem servir de alternativa para sua dieta. Confira:

Frutas, legumes e verduras da época 

"Busque por frutas, legumes e verduras da safra, quando estão mais baratas e mais saborosas também. Pelas condições favoráveis ao crescimento, muitos vegetais possuem uma época do ano em que a produção é maior e, por isso, ficam mais baratos. Procure por feiras locais, você consegue preços mais em conta e também consegue negociar alguns produtos", aconselha o nutricionista.

Fontes de proteína

"Procure por cortes de carne de segunda, eles tendem a ser mais baratos", orienta o especialista. Motta explica que o peito de frango é uma ótima fonte de proteínas magras por conter pouca gordura. Ele também é mais em conta que a carne vermelha, que é uma opção mais cara e com mais gordura saturada. 

"Feijões, lentilha, grão-de-bico e ervilha são boas fontes de proteínas e fibras - podem servir como acompanhamento, como um incremento em saladas ou em pastas como homus. O ovo também é uma boa opção de fonte de proteínas mais barata", recomenda o nutricionista.

Dieta saudável e barata exige planejamento

"Organizar antecipadamente o que você vai comer ao longo da semana, além de programar quando e como vai preparar esses alimentos, para encaixar melhor na sua rotina. Assim, é possível pesquisar melhor em feiras e mercados, ter vantagens em preço e evitar desperdícios", aconselha Motta.

O especialista explica que ter uma lista de substituições pode auxiliar na hora de driblar os preços altos. "Por exemplo, ter uma relação de seus tipos de grãos favoritos, seja feijão, lentilha ou grão de bico; e os carboidratos, como arroz, batata, mandioca entre outros, facilita a procura na hora da compra para comparar preços e safras", justifica.

Manter-se hidratado também ajuda no bem-estar e economia

O especialista destaca que é importante não esquecer de beber água, já que ingerir, pelo menos, dois litros por dia aumenta a disposição e hidrata a pele, além de melhorar o funcionamento do intestino e dos rins. 

"Uma boa dica é, sempre que possível, ter uma garrafinha por perto para ajudar a lembrar do consumo. Se houver dificuldade com o volume recomendado, experimente saborizar a água com limão ou hortelã, por exemplo, além de refrescantes, essas combinações ficam uma verdadeira delícia. Simples e muito práticas. Vale a pena experimentar", conclui.

Fonte: Matheus Mota, nutricionista responsável pelo programa WW Vigilantes do Peso.

Sport Life
Publicidade
Publicidade