PUBLICIDADE

AEJ (aeróbico em jejum) emagrece mais? Atrapalha a hipertrofia? Entenda

Treinador revela as vantagens e desvantagens de correr, caminhar ou andar de bicicleta sem comer nada

28 jan 2022 11h02
ver comentários
Publicidade
Aej aeróbico em jejum
Aej aeróbico em jejum
Foto: Shutterstock / Sport Life

O AEJ (aeróbico em jejum) é um tipo de treinamento que consiste em realizar atividades aeróbicas, como caminhar, correr ou andar de bicicleta, em estado de jejum. Ou seja, geralmente, ele é realizado de manhã, logo após o despertar. Mas, afinal, qual é o objetivo de realizar um estímulo dessa natureza? Qualquer um pode fazer? Ele vai te ajudar a emagrecer mais rápido? Ou será que você pode sentir algum mal-estar e até mesmo perder massa muscular?

Para o treinador e assessor esportivo, Leandro Twin, a maioria dessas questões são relativas e dependem de inúmeras circunstâncias, como as condições do indivíduo e seus objetivos. "Quando algum aluno me pergunta sobre aeróbicos, normalmente ele quer saber - já que ele vai ter que investir tempo e energia - qual é o aeróbico que vai surtir mais resultados. A resposta não é tão simples assim", explica.

Objetivo do AEJ (aeróbico em jejum)

O AEJ, no entanto, tende a ser uma ótima alternativa de exercício aeróbico para as pessoas que têm alguns minutos livres no início da manhã e querem queimar gordura corporal. Porém, como essa atividade tende a ser realizada com uma intensidade moderada - afinal, o indivíduo ainda não está alimentado - seu gasto calórico dificilmente será muito alto.

"O aeróbico em jejum para o emagrecimento é uma boa estratégia se você tem outra atividade física realmente pesada para desenvolver capacidades físicas. Obviamente, o gasto energético gerado pelo aeróbico de baixa intensidade é menor. O aeróbico alimentado e com intensidade tende a gerar um maior gasto calórico que, no final do dia, gera uma maior perda de gordura corporal. Não só por esse gasto, mas também pela melhora do condicionamento físico no geral e da sensibilidade a insulina. Considerando o mesmo tempo analisado entre os aeróbicos", afirma o treinador.

Ou seja, o AEJ é uma boa alternativa para emagrecer, desde que seja conciliado com outra atividade mais intensa. Pode ser a musculação, por exemplo.

Qualquer um pode fazer?

Mas, antes de sair por aí correndo ou caminhando em jejum, é importante saber se o seu organismo está preparado para essa atividade. É necessário que o metabolismo e o balanço hormonal do corpo estejam em pleno funcionamento, para que você consiga absorver o estímulo sem que isso cause desmaios e problemas mais graves para a saúde.

Além disso, vale lembrar que a atividade precisa ser realizada em intensidade baixa ou moderada. Mas, o que é leve para um atleta, provavelmente, não será leve para uma pessoa comum. E o mesmo acontece quando comparamos indivíduos avançados, intermediários e iniciantes. Por isso, é fundamental consultar um profissional de educação física antes de começar a praticar o aeróbico em jejum. Ele saberá avaliar suas condições e interpretar se realmente essa escolha trará bons resultados para os seus objetivos.

AEJ ajuda a emagrecer mais rápido?

O aeróbico em jejum é uma atividade que visa, principalmente, o emagrecimento. No entanto, não necessariamente ele vai te ajudar a queimar gordura mais rápido. Conforme o treinador Twin explicou, realizar uma atividade com o organismo alimentado vai lhe permitir aumentar a intensidade do exercício e, consequentemente, gastar mais calorias. Sendo, dessa maneira, mais eficiente do que o AEJ.

Porém, se no início da manhã é o único momento do dia em que você pode realizar uma atividade aeróbica, o AEJ será muito bem-vindo. E se durante o dia você realizar uma outra atividade, como a musculação, por exemplo, os resultados, provavelmente, serão melhores.

Atrapalha a hipertrofia?

Agora, se o seu objetivo é construir massa muscular, o AEJ dificilmente será a escolha mais indicada. Mas, isso não significa que ele atrapalhe a hipertrofia ou que aumente o catabolismo muscular. Se a dieta e o treino de musculação estiverem devidamente alinhados, isso não acontecerá.

A grande questão é que os exercícios aeróbicos para quem está apenas em processo de hipertrofia, geralmente, são para melhorar o condicionamento físico e a resistência do corpo. O que vai de encontro com os objetivos de realizar uma atividade em jejum.

"Se ele [aluno] me responde que o objetivo é aumentar o condicionamento físico cardiorrespiratório, o aeróbico em jejum seria uma perda de tempo. Porque é um aeróbico que consiste em se fazer em baixa intensidade, o que, automaticamente, não gera adaptações crônicas funcionais do exercício físico", explica Twin, referindo-se ao aumento de vo2 máximo e da melhora do sistema cardiovascular que uma atividade aeróbica pode proporcionar.

"O aeróbico em jejum é um exercício de baixa intensidade que visa gerar um gasto energético sem colocar muita intensidade, o que pode ser extremamente bem-vindo para um atleta [de força] que está treinando muito pesado com o carboidrato muito baixo. Ele deve reservar suas energias para musculação, já que esse é o foco principal dele", finaliza o treinador.

Sport Life
Publicidade
Publicidade