PUBLICIDADE

Prazer na amamentação: sensação ocorre por hormônios e não tem vínculo sexual, diz especialista

O tema ganhou destaque após uma ex-BBB perder um contrato ao contar sua experiência; psicóloga vê preconceito em atitude de marca

13 abr 2023 - 17h48
(atualizado às 17h56)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Ascom/HGV

Apesar de ser tabu, no meio científico não há discussão: algumas mulheres podem, sim, ter uma sensação de prazer quando amamentam. A explicação está nos hormônios e, segundo a psicóloga e pesquisadora Heloisa Fleury, não tem nada de sexual.

"Não é uma atração pelo bebê, é uma reação hormonal. Quando a mulher está amamentando, ela libera ocitocina e prolactina. O primeiro é o hormônio do amor, ele provoca sensações muito parecidas com o orgasmo, que são as contrações no útero, isso gera uma sensação que é uma resposta involuntária do corpo. Não é uma atração sexual pelo bebê", frisa Heloisa.

O tema repercutiu nas redes sociais após a ex-BBB Rízia Cerqueira contar que precisava alertar seu corpo para que ele entendesse que quem estava com a boca em seus seios era um bebê e não seu marido. Nos comentários, algumas mulheres deram relatos similares; já outras pessoas consideraram inadequada a postagem.

Para Heloisa Fleury, parte do espanto com o relato dado por Rízia é fruto da desinformação. "Trazer esse assunto à tona, poder falar sobre isso é algo extremamente saudável. Mais da metade das mulheres sentem isso, é um número significativo, e citado até em artigos científicos", afirmou.

Ter clareza sobre o que ocorre em nosso corpo é também o caminho para deixar de sentir vergonha por processos naturais, diz a psicóloga. "Quando a gente não sabe o que está acontecendo, fica muito mais díficil lidar. Se ela não sabe, ela pode ficar assustada. Se ela sabe que é natural, ela poderia até acompanhar, perceber que tem muito mais a ver com uma adaptação do corpo dela."

Depois de ter feito a publicação, Rízia desabafou, aos prantos, em uma rede social, afirmando ter perdido um contrato de publicidade. Sobre a atitude da marca, Heloisa considera que essa "punição" é uma forma de manter preconceitos.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade