0

Guia pós-quarentena para uma paternidade mais presente

Confira uma seleção de dicas de atividades e atitudes para promover a saúde e o bem-estar entre pais e filhos desde 1 mês a 17 anos

5 ago 2020
09h00
atualizado às 15h32
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Existe um famoso provérbio africano que diz “é necessário uma aldeia inteira para se criar uma criança”. Bastante reverberado nas comunidades educativas, o ditado sintetiza, de maneira simples, direta e eficaz a importância da educação de uma criança ser responsabilidade de toda uma comunidade – e não só da mãe. E as mudanças podem começar em casa, com uma paternidade mais qualitativamente presente, dividindo a sobrecarga que recai prioritariamente no ombro das mulheres.

Estudos mostram que uma paternidade qualitativamente mais presente traz uma série de benefícios para a criança
Estudos mostram que uma paternidade qualitativamente mais presente traz uma série de benefícios para a criança
Foto: Sebastián León Prado/ Unsplash

“Pesquisas ao redor do globo, mas principalmente nos Estados Unidos, mostram que quando os pais estão envolvidos na vida dos seus filhos, eles demonstram menos chances de sofrer de uma enorme variedade de doenças, morte na infância, pobreza, abuso de drogas e álcool, baixo desempenho ou mau comportamento na escola, obesidade, abuso e negligência, prisão e suicidio”, afirma Christopher Brown,  presidente da National Fatherhood Initiative. Criada em 1994, a organização sem fins lucrativos norte-americana oferece, através de parcerias com agências governamentais estaduais ou locais, instalações militares, organizações religiosas, serviços para a “reeducação” para uma melhor paternidade. 

Durante o isolamento social, quando todo mundo precisou ficar em casa. Não teve escapatória. Para dar conta de tudo que precisava ser feito, foi preciso que o time todo entrasse em campo. Mas conforme nos aproximando da flexibilização da quarentena, a paternidade mais presente não precisa ser deixada de lado. 

A pedido do Terra, Christopher Brown fez uma seleção de atividades e dicas para pais ajudarem a promover ativamente a saúde e o bem-estar de seus filhos, com o seu desenvolvimento físico, social e emocional, para que a paternidade mais presente não se restrinja somente à quarentena. As sugestões respeitam a faixa etária da criança, a partir do seu nascimento, e foram revisadas por pediatras. Mas para uma paternidade presente, com reflexos positivos no seu filho, o contato pode começar ainda na gestação. “O pai que conversa com a criança na barriga, que fala com o tom mais ameno, até pode cantar uma música, contar uma historinha, já deixa o filho perceber a sua presença”, avalia o dr. Nelson Fragoso, psicólogo da Universidade Presbiteriana Mackenzie.  

Para bebês de 1 a 2 meses de vida

  • Segure, abrace, balance, converse, cante e beije seu bebê frequentemente para que ele se sinta seguro;
  • Tente consolar e confortar seu bebê, mesmo que ele nem sempre se acalme;
  • Se você não puder passar muito tempo com seu bebê, brinque, converse e cante durante os estágios em que ele está mais alerta, durante o banho, alimentando-o ou se arrumando, porque será mais divertido para vocês dois.
  • Crie rotinas e hábitos ao lavar, alimentar e colocar seu bebê na cama, assim ele aprenderá a confiar em você e dormirá melhor à noite;
  • Converse com o médico do seu bebê se você tiver alguma dúvida sobre como ele está crescendo e não tenha medo de falar como você está como pai;
  • Nenhum "tempo de tela", exceto enquanto está conversando com os pais usando um dispositivo de mídia. O tempo da tela refere-se ao tempo que seu filho passa visualizando algo em um "dispositivo de mídia": TV, computador (desktop ou laptop), tablet, celular dispositivo usado para jogar etc.

Para bebês de 3 a 4 meses de vida

  • Segure, abrace, balance, converse, cante e beije seu bebê frequentemente para que ele se sinta seguro;
  • Converse ou cante para o seu bebê para ajudá-lo a fazer barulhos. Repita os barulhos que seu bebê diz para você;
  • Leia e brinque com jogos simples com o seu bebê;
  • Ajude o seu bebê a se acalmar. Dê para ele o mesmo “objeto conforto” da hora de dormir em lugares novos. O seu filho irá escolher um em algum momento (pode ser uma manta, um urso de pelúcia) e isso o fará mais independente mais pra frente;
  • Crie uma rotina para a hora de dormir. Ajude o seu bebê a se acalmar colocando-o na cama ainda acordado e faça com que ele se tranquilize. 
  • Nenhum "tempo de tela", exceto enquanto está conversando com os pais usando um dispositivo de mídia. O tempo da tela refere-se ao tempo que seu filho passa visualizando algo em um "dispositivo de mídia": TV, computador (desktop ou laptop), tablet, celular dispositivo usado para jogar, etc.

Para bebês de 5 a 6 meses de vida

  • Ajude o seu bebê a falar copiando os sons que ele faz;
  • Leia para o seu filho e toque música (todos os tipos);
  • Participe de jogos sociais com o seu filho (esconde-esconde com pessoas ou objetos, brincadeiras manuais);
  • Defina limites no comportamento (arremesso) usando distração, controlando o ambiente (por exemplo, com luzes não muito brilhantes e sem barulhos altos), a estrutura e a rotina. É muito cedo para usar a disciplina;
  • Continue dando banho, alimentando-o e mantenha a rotina de dormir para evitar que seu bebê acorde no meio da noite;
  • Ajude o seu filho para que ele aprenda a se acalmar ao colocá-lo para dormir ainda acordado;
  • Nenhum "tempo de tela", exceto enquanto está conversando com os pais usando um dispositivo de mídia. O tempo da tela refere-se ao tempo que seu filho passa visualizando algo em um "dispositivo de mídia": TV, computador (desktop ou laptop), tablet, celular dispositivo usado para jogar, etc.
Leia para os seus filhos para estabelecer uma boa relação
Leia para os seus filhos para estabelecer uma boa relação
Foto: Picsea/Unsplash.

Para bebês de 7 a 8 meses de vida

  • Ajude o seu bebê a falar conversando com ele e usando os seus novos sons;
  • Aumente o círculo social do seu bebê e o envolva no seu círculo social, mas não deixe que muitas pessoas estranhas cuidem do seu filho; 
  • Leia, cante e toque música para o seu filho, todos os tipos de música;
  • Jogue jogos e use brinquedos que são adequados para a sua idade;
  • Para impor limites para o seu bebê, continue usando a distração, com o controle do estímulo e da rotina; 
  • Limite o número de regras e sempre as reforce;
  • Mantenha a rotina da hora de dormir e ajude o seu bebê a se acalmar, colocando-o para dormir ainda acordado na cama;
  • Nenhum "tempo de tela", exceto enquanto está conversando com os pais usando um dispositivo de mídia. O tempo da tela refere-se ao tempo que seu filho passa visualizando algo em um "dispositivo de mídia": TV, computador (desktop ou laptop), tablet, celular dispositivo usado para jogar, etc.

Para bebês de 9 a 10 meses de vida

  • O seu bebê está em movimento, equipe a sua casa com segurança à prova de bebês, para que ele não se machuque;
  • Providencie uma área para que o seu bebê possa explorar e praticar novas habilidades;
  • Fale com o seu bebê e responda aos seus esforços vocais;
  • Leia, cante e toque música para o seu bebê, todos os tipos de música;
  • Jogue jogos sociais (esconde - esconde) e use brinquedos que são adequados para a sua idade;
  • Para estabelecer limites à agressão e à disciplina, use distração, controle de estímulos, da estrutura e da rotina. Limite o número de regras e sempre as reforce, continue com a rotina da hora de dormir;
  • Nenhum "tempo de tela", exceto enquanto está conversando com os pais usando um dispositivo de mídia. O tempo da tela refere-se ao tempo que seu filho passa visualizando algo em um "dispositivo de mídia": TV, computador (desktop ou laptop), tablet, celular dispositivo usado para jogar, etc.

Para bebês de 11 a 12 meses de vida

  • Elogie seu bebê por fazer o bem e aprender novas habilidades e conhecimentos;
  • Ajude o seu bebê a falar lendo livros, cantando e falando sobre o que você faz e vê. Use livros com páginas rígidas (como papelão) para que seu bebê possa virá-las sozinho;
  • Ajude o seu bebê a seguir orientações simples cantando;
  • Ajude seu bebê a seguir comandos simples, por exemplo: jogue um jogo em que o bebê aponte para a parte  do corpo quando você diz “onde está seu olho? onde está seu nariz?”;
  • Ajude o seu bebê a explorar e a se arriscar com segurança;
  • Permita que seu filho brinque sozinho por um tempo, enquanto você o monitora. Mas nunca deixe o seu bebê sem supervisão; 
  • Para impor limites, use distração e uma restrição mais gentil. Tire objetos e use o tempo para pensar, se necessário; mas limite o número de regras e evite os problemas antes que eles causem conflitos. Também mantenha a rotina da hora de dormir, para ajudar que o seu filho durma a noite inteira; 
  • Seu filho está pronto para começar a treinar a ir ao banheiro sozinho. Converse com o médico do seu filho sobre quando começar; 
  • Nenhum "tempo de tela", exceto enquanto está conversando com os pais usando um dispositivo de mídia. O tempo da tela refere-se ao tempo que seu filho passa visualizando algo em um "dispositivo de mídia": TV, computador (desktop ou laptop), tablet, celular dispositivo usado para jogar, etc.

Para crianças de 1 a 2 anos

  • Elogie seu bebê por fazer o bem e aprender novas habilidades e conhecimentos;
  • Ajude o seu filho a falar lendo livros, cantando e falando sobre o que você faz e vê. Aponte cores, formas e letras;
  • Apoie as tentativas de seu filho de cuidar e se expressar;
  • Ajude o seu filho a tomar decisões simples o máximo que puder;
  • Escolha os melhores limites para o seu filho e comece a discipliná-lo. Explique brevemente o motivo dele estar sendo educado, reforce os limites e mantenha a disciplina curta e simples. Uma boa dica é focar na “ação” e não no “ator” (“Eu amo você, mas eu não gosto quando você…”).
  • Tente dar um “sim” e um “não” para o seu filho quando você o educa, por exemplo, você não pode brincar com o vaso, você pode brincar com os blocos;
  • Não entre em conflito de poder com seu filho. Evite conflitos e use seu poder com calma e rapidez. Você pode controlar apenas como reage ao que seu filho diz e faz. Por exemplo, você não pode fazer seu filho dormir, mas pode insistir que ele fique no quarto dele;
  • Adie o treinamento do penico até que seu filho mantenha uma fralda seca por cerca de duas horas (saiba quando está molhado e seco), seja capaz puxar a calça para cima, queira aprender e esteja pronto a dar um sinal de quando estiver prestes a ir ao banheiro;
  • Passe tempo sozinho com o seu filho. Isso é muito importante quando você tem outras crianças. Brinque, abrace e segure o seu filho. Faça caminhadas, pinte e brinque de quebra-cabeça junto dele; 
  • Permita que seu filho explore e assuma alguns riscos em ambientes controlados; não coloque muitos limites; 
  • Promova atividades físicas em segurança;
  • Ajude o seu filho a brincar com outras crianças, mas não espere que ele entenda a importância de dividir ainda;
  • Use o “tempo para pensar” ou retire a fonte do conflito (por exemplo, um brinquedo), caso ele se comporte mal;
  • Nenhum "tempo de tela", exceto enquanto está conversando com os pais usando um dispositivo de mídia. O tempo da tela refere-se ao tempo que seu filho passa visualizando algo em um "dispositivo de mídia": TV, computador (desktop ou laptop), tablet, celular dispositivo usado para jogar, etc. Se seu filho já está com 1 ano e 6 meses, você pode escolher alguns programas ou aplicativos que são adequados para a idade dele. Se esse é o caso, assista ao programa ou use o aplicativo ao lado da criança. Converse com ele sobre o que vocês estão assistindo, nunca deixe a criança sozinha; 

Para crianças de 3 anos

  • Elogie seu bebê por fazer o bem e aprender novas habilidades e conhecimentos;
  • Pergunte ao seu filho sobre as coisas boas e más que aconteceram na escola, com os amigos, e o que ele vê ao redor dele. Faça perguntas simples que não exijam julgamento;
  • Leia para e com o seu filho. Seja paciente porque ele talvez vá querer repetir as palavras várias vezes; 
  • Passe tempo sozinho com o seu filho; isso é muito importante se você tem outras crianças;
  • Crie momentos para que o seu filho possa se divertir com outras crianças;
  • Adie o treinamento do penico até que seu filho mantenha uma fralda seca por cerca de duas horas (saiba quando está molhado e seco), seja capaz puxar a calça para cima, queira aprender e esteja pronto a dar um sinal de quando estiver prestes a ir ao banheiro. Está tudo bem esperar para fazer o treinamento do penico se seu filho não estiver pronto, converse com o seu médico se você estiver preocupado; 
  • Promova atividades físicas seguras;
  • Lembre o seu filho dos limites e reforce os comportamentos certos;
  • Dê a chance do seu filho fazer escolhas;
  • Limite o tempo de tela, com programas e aplicativos de qualidade para uma hora por dia. Sempre assista aos programas e use os aplicativos com a sua criança, converse com ele enquanto estão assistindo. Nunca o deixe sozinho. O tempo da tela refere-se ao tempo que seu filho passa visualizando algo em um "dispositivo de mídia": TV, computador (desktop ou laptop), tablet, celular dispositivo usado para jogar etc. Esse tempo não equivale ao período que você passa conversando com o seu filho através de um dispositivo;

Para crianças de 4 anos

  • Elogie seu bebê por fazer o bem e aprender novas habilidades e conhecimentos;
  • Pergunte ao seu filho sobre as coisas boas e más que aconteceram na escola, com os amigos e sobre o que ele vê acontecendo ao seu redor. Responda questões;
  • Leia para o seu filho;
  • Passe tempo sozinho com o seu filho, isso é muito importante se você tem outras crianças;
  • Crie períodos para que o seu filho brinque e se divirta com outras crianças;
  • Promova atividades físicas seguras;
  • Lembre os seus filhos e reforce os limites e comportamentos corretos;
  • Dê a chance para os seus filhos fazerem escolhas, criar algo, e fazer algo bom para familiares e outras pessoas; 
  • Ajude o seu filho a se afirmar, mas sem ser agressivo;
  • Coloque o seu filho em novos lugares e deixei-o correr riscos seguros;
  • Limite o tempo de tela, com programas e aplicativos de qualidade para uma hora por dia. Sempre assista aos programas e use os aplicativos com a sua criança, converse com ele enquanto estão assistindo. Nunca o deixe sozinho. O tempo da tela refere-se ao tempo que seu filho passa visualizando algo em um "dispositivo de mídia": TV, computador (desktop ou laptop), tablet, celular dispositivo usado para jogar, etc. Esse tempo não equivale ao período que você passa conversando com o seu filho através de um dispositivo;
Não ofereça "mesadas" pelas tarefas que seu filho faz em casa
Não ofereça "mesadas" pelas tarefas que seu filho faz em casa
Foto: CDC/Unsplash

Para crianças de 5 anos

  • Elogie o seu filho pela cooperação e pelas novas habilidades e conhecimento adquiridos;
  • Pergunte sobre detalhes sobre o seu mundo, o que acontece na sua escola e com os seus amigos, e o estimule contando detalhes da sua vida;
  • Fale para o seu filho demonstrar sentimento, isso é muito importante para os meninos;
  • Leia para o seu filho;
  • Passe tempo sozinho com o seu filho fazendo algo que ambos gostem. Isso é muito importante se você tem mais de um filho;
  • Coloque seu filho em novos lugares e deixe-o correr riscos seguros. Faça algo novo para ambos;
  • Crie momentos para que seu filho possa brincar com outras crianças;
  • Ajude o seu filho a se dar bem com os colegas dele, demonstre com exemplos como isso pode acontecer; 
  • Promova atividades físicas seguras;
  • Dê tarefas apropriadas à sua idade, mas não pague ou dê uma “mesada” para que ele as faça;
  • Mostre como usar um computador;
  • Espere que seu filho siga as regras do horário de dormir, do tempo da TV, computador e as tarefas diárias;
  • Ensine o seu filho a diferença de certo e errado, a respeitar os outros e pessoas responsáveis, e como administrar a raiva;
  • Limite o tempo de tela, com programas e aplicativos de qualidade para uma hora por dia. Sempre assista aos programas e use os aplicativos com a sua criança, converse com ele enquanto estão assistindo. Nunca o deixe sozinho. O tempo da tela refere-se ao tempo que seu filho passa visualizando algo em um "dispositivo de mídia": TV, computador (desktop ou laptop), tablet, celular dispositivo usado para jogar, etc. Esse tempo não equivale ao período que você passa conversando com o seu filho através de um dispositivo;

Para crianças de 6 a 7 anos

  • Elogie o seu filho pela colaboração e por aprender novas habilidades e conhecimentos;
  • Pergunte para o seu filho sobre o mundo dele, o que acontece na escola e com os seus amigos. Escute atentamente e se lembre do que ele fala. Responda às perguntas do seu filho;
  • Fale para o seu filho demonstrar os seus sentimentos. Demonstre a partir dos seus sentimentos. Isso é muito importante para meninos;
  • Leia para e com o seu filho. Diga para o seu filho ler sozinho;
  • Passe tempo sozinho com o seu filho fazendo algo que ambos gostem. Isso é muito importante se você tem mais de um filho;
  • Expanda o mundo do seu filho através de passeios e viagens;
  • Ajude o seu filho a se entrosar com colegas;
  • Ajude o seu filho a aprender a seguir regras de grupos;
  • Promova atividades físicas diárias e seguras;
  • Imponha limites e regras claras para disciplina e punição por mau comportamento;
  • Ajude o seu filho a  se disciplinar e a controlar impulsos;
  • Espere que seu filho siga as regras da família, como o horário de dormir; o horário de assistir à TV e fazer as tarefas diárias. Não pague ou dê “mesada” pelas tarefas;
  • Ensine o seu filho a respeitar os outros;
  • Ajude o seu filho a desenvolver a habilidade de se comunicar com você, com os professores e outros adultos ao ir à escola;
  • Diga frequentemente para o seu filho diferenciar o certo do errado;
  • Ensine o seu filho a administrar a raiva e a resolver conflitos sem violência física ou emocional;
  • Coloque um limite no tempo de tela que seu filho pode gastar e cumpra-o. O tempo de tela refere-se ao tempo que seu filho passa visualizando algo em um "dispositivo de mídia" com uma tela: TV, computador (desktop ou laptop), tablet, celular dispositivo usado para jogar, etc. Assegure-se que os dispositivos não atrapalhem o sono, as atividades físicas e outras ações vitais para a saúde do seu filho. Decida com o seu filho sobre quando não usar os dispositivos, como no jantar ou dirigindo. E também em que locais da sua casa em que ele não pode usar, como no quarto de dormir. Converse com eles sobre ser um bom “cidadão online”, que trata as outras pessoas com respeito. Converse também sobre como ele precisa se manter seguro enquanto está conectado;

Para crianças de 8 a 9 anos

  • Demonstre através de exemplos a boa moral, bons valores, a ética e o bom comportamento;
  • Ajude o seu filho com a autoestima honrando os seus esforços e mostrando que você o ama;
  • Mostre e fale para o seu filho como a escola é importante. Vá às reuniões de pais e alunos e para outros eventos escolares. Mantenha-se informado sobre os projetos escolares a ajude nas lições de casa;
  • Seja justo com o que você espera do seu filho. Desafie-o com metas altas, mas justas;
  • Promova o senso de responsabilidade para as suas ações;
  • Demonstre afeição e respeito pela família;
  • Passe tempo sozinho com o seu filho. Isso é muito importante se você tem outros filhos;
  • Promova atividades físicas seguras;
  • Compartilhe as refeições em família. Peça ao seu filho para ajudar a prepará-las;
  • Conheça os amigos do seu filho e os familiares deles;
  • Lide bem com a raiva em família;
  • Separe um tempo especial só para poder conversar com o seu filho;
  • Ensine para o seu filho como controlar a raiva e resolver os conflitos sem violência física e emocional;
  • Coloque um limite no tempo de tela que seu filho pode gastar e cumpra-o. O tempo da tela refere-se ao tempo que seu filho passa visualizando algo em um "dispositivo de mídia": TV, computador (desktop ou laptop), tablet, celular dispositivo usado para jogar etc. Assegure-se que os dispositivos não atrapalhem o sono, as atividades físicas e outras ações vitais para a saúde do seu filho. Decida com o seu filho sobre quando não usar os dispositivos, como no jantar ou dirigindo. E também em que locais da sua casa ele não pode usar, como no quarto de dormir. Converse com ele sobre ser um bom “cidadão online”, que trata as outras pessoas com respeito. Converse também sobre como ele precisa se manter seguro enquanto está conectado;

Para jovens de 10 a 11 anos

  • Esteja pronto para mudanças de comportamento com a chegada da adolescência. Amigos vão se tornar mais importantes. Seu filho poderá responder para você com mais frequência, para te testar. Ele vai tentar ser mais independente e se recusar a participar de eventos familiares. Ele também poderá ficar mal humorado com mais frequência e correr novos riscos, às vezes não tão seguros;
  • Demonstre através de exemplos valores morais, ética e bom comportamento. O seu filho te observa mais de perto do que nunca;
  • Ajude a autoestima do seu filho elogiando-o e mostrando que você o ama;
  • Mostre e fale como a escola é importante. Vá para reuniões de pais e filhos e outros eventos escolares. Fique informado sobre os projetos escolares e ajude nas lições de casa;
  • Seja justo no que você espera do seu filho. Desafie com metas altas, mas justas;
  • Promova um senso de responsabilidade pelas suas próprias ações e quando ele está longe de casa;
  • Promova atividades físicas seguras;
  • Compartilhe refeições em família;
  • Conheça os amigos dos seus filhos e os seus familiares;
  • Separe um tempo só para poder falar com o seu filho;
  • Discuta e mostre o valor do dinheiro em família e a cultura. Fale sobre mesada, tarefas, poupança, doação de presentes e caridade;
  • Ensine o seu filho a controlar a raiva e resolver conflitos sem violência física ou emocional;
  • Coloque um limite no tempo de tela que seu filho pode gastar e cumpra-o. O tempo da tela refere-se ao tempo que seu filho passa visualizando algo em um "dispositivo de mídia": TV, computador (desktop ou laptop), tablet, celular dispositivo usado para jogar etc. Assegure-se que os dispositivos não atrapalhem o sono, as atividades físicas e outras ações vitais para a saúde do seu filho. Decida com o seu filho sobre quando não usar os dispositivos, como no jantar ou dirigindo. E também em que locais da sua casa ele não pode usar, como no quarto de dormir. Converse com ele sobre ser um bom “cidadão online”, que trata as outras pessoas com respeito. Converse também sobre como ele precisa se manter seguro enquanto está conectado;
Faça lições de casa com o seu filho e sempre fale sobre a importância do colégio para ele
Faça lições de casa com o seu filho e sempre fale sobre a importância do colégio para ele
Foto: Jerry Wang/Unsplash

Para jovens de 12 a 14 anos

  • Esteja pronto para o comportamento de um adolescente. Aqui, os amigos são mais importantes. O seu filho pode te responder com mais frequência para te testar. Ele também vai tentar ser mais independente e recusar participar de eventos familiares. Ele poderá ficar de mal humor com mais frequência;
  • Decida com o seu filho quando ele pode fazer coisas sozinho, inclusive quando ele pode ficar sozinho em casa;
  • Seja justo sobre o que esperar do seu filho. Dê a ele mais independência e responsabilidade à medida que ele se mostre capaz de lidar com as situações;
  • Estipule limites claros e disciplina e puna quando ele quebrar as regras. Use o humor para mostrar o seu ponto de vista;
  • Mostre e fale como a escola é importante. Vá a reuniões de pais e alunos e eventos escolares. Ajude com as lições de casa e sugira que os colegas ajudem também, em estudos em grupo;
  • Ajude a autoestima do seu filho elogiando-o com frequência e mostrando que você o ama. Não critique tanto, incomode ou tire sarro do seu filho;
  • Separe um tempo só para poder conversar com o seu filho e fazer algo, mesmo que ele não tenha pedido por isso;
  • Respeite a necessidade de privacidade do seu filho, tanto física quanto emocional;
  • Fale para o seu filho o que você acha do uso de drogas, de álcool e de namoros agora e no futuro;
  • Fale para o seu filho como controlar a raiva e resolver conflitos sem violência;
  • Acompanhe o que o seu filho costuma assistir na TV. Seu filho pode começar a gostar de programas para adultos, portanto, tenha cuidado. Muitos programas "adolescentes" têm temas adultos.
  • Coloque um limite no tempo de tela que seu filho pode gastar e cumpra-o. O tempo da tela refere-se ao tempo que seu filho passa visualizando algo em um "dispositivo de mídia": TV, computador (desktop ou laptop), tablet, celular dispositivo usado para jogar etc. Assegure-se que os dispositivos não atrapalhem o sono, as atividades físicas e outras ações vitais para a saúde do seu filho. Decida com o seu filho sobre quando não usar os dispositivos, como no jantar ou dirigindo. E também em que locais da sua casa ele não pode usar, como no quarto de dormir. Converse com ele sobre ser um bom “cidadão online”, que trata as outras pessoas com respeito. Converse também sobre como ele precisa se manter seguro enquanto está conectado;

Para jovens de 15 a 17 anos

  • Esteja pronto para o comportamento de um adolescente, os amigos são muito importantes nessa fase. Seu filho vai responder com frequência para você, para te testar. Ele vai tentar ser mais independente e se recusar a participar de eventos familiares. Ele também poderá ficar mais mal humorado;
  • Decida com o seu filho quando ele pode fazer as coisas sozinho, incluindo ficar em casa;
  • Seja justo sobre o que esperar do seu filho. Dê a ele mais independência e responsabilidade a medida para que ele demonstre que pode lidar com novas tarefas;
  • Estabeleça limites claros e disciplina e puna quando regras forem quebradas. Use do humor para mostrar a sua opinião;
  • Fale como o colégio é importante e vá para eventos escolares. Ajude nas lições de casa e sugira que os colegas também o ajude, em estudos em grupo;
  • Ajude o seu filho com a sua autoestima o elogiando com frequência e mostrando que você o ama. Não o critique ou tire sarro dele;
  • Separe um tempo para poder ficar com o seu filho, mesmo sem ele ter pedido;
  • Respeite a necessidade do seu filho de privacidade, física e emocional;
  • Fale para o seu filho o que você acha sobre o uso de drogas, de álcool e sobre namoros agora e para o futuro;
  • Ensine o seu filho a controlar a raiva e a resolver conflitos sem violência; 
  • Coloque um limite no tempo de tela que seu filho pode gastar e cumpra-o. O tempo da tela refere-se ao tempo que seu filho passa visualizando algo em um "dispositivo de mídia": TV, computador (desktop ou laptop), tablet, celular dispositivo usado para jogar, etc. Assegure-se que os dispositivos não atrapalhem o sono, as atividades físicas e outras ações vitais para a saúde do seu filho. Decida com o seu filho sobre quando não usar os dispositivos, como no jantar ou dirigindo. E também em que locais da sua casa ele não pode usar, como no quarto de dormir. Converse com ele sobre ser um bom “cidadão online”, que trata as outras pessoas com respeito. Converse também sobre como ele precisa se manter seguro enquanto está conectado;

Sobre a National Fatherhood Iniative

National Fatherhood Iniative oferece treinamentos, workshops e serviços de planejamento estratégico para que essas organizações possam desenvolver planos para envolver os pais na criação dos seus filhos.  “Não trabalhamos diretamente com os pais, mas nossos parceiros são capazes de oferecer o serviço customizado que cada pai precisa. E essa abordagem já nos ajudou a mudar positivamente a vida de milhares de famílias”, comenta Brown. Atualmente, a NFI não possui nenhuma parceria com instituições brasileiras, mas é possível entrar em contato com eles pelo website

Veja também:

 

Fonte: Equipe portal
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade