PUBLICIDADE

Posso consumir laticínios próximos a data de validade?

Com a alta do preço dos laticínios, muitas pessoas deixaram de comprar e o estoque ficou cheio de produtos perto da data de vencimento

18 jul 2022 - 09h27
(atualizado às 09h31)
Ver comentários
Publicidade
Foto: FangXiaNuo / iStock

O preço do leite e seus derivados subiu nos últimos meses por conta dos aumentos nos custos de produção. Segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea-Esalq/USP), o aumento em maio foi de 5,3% para os produtores, valor que foi pago em junho e repassado agora para o consumidor. Essa alta impacta diretamente no bolso e nos estoques dos supermercados. 

O leite de caixinha, por exemplo, teve um aumento de mais de 12% nos últimos meses, de acordo com o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), da Fundação Getúlio Vargas, e virou até meme nas redes sociais.

Um dos grandes problemas é: o preço dos laticínios aumenta, o salário não acompanha essa alta, o consumidor deixa de comprar, o estoque fica ainda mais cheio e os produtos ficam próximos da data de validade. Este fenômeno está se tornando cada vez mais comum. Então, aí vem a pergunta: posso consumir leite, iogurte e laticínios próximos a data de validade? 

A médica nutróloga, Juliana Trifler (@julianatrifler), explica que “o prazo de validade trata-se do prazo no qual a empresa garante que o produto é seguro para a saúde do consumidor, observando-se as possibilidades de desenvolvimento e contaminação por micro-organismos, e também a manutenção de seu sabor, aroma, textura e outras qualidades. A indústria pode datar o produto como achar mais adequado desde que, ao final da validade, o produto esteja ainda dentro dos padrões determinados por lei. Portanto, leites e derivados próximos ao vencimento, podem ser consumidos, desde que em boas condições”. 

Foto: baibaz / iStock

Por outro lado, ela diz que não é aconselhável consumi-los após estarem vencidos, mesmo que seja apenas um dia depois da data, já que não é mais possível garantir a integridade desses alimentos. Além de estarem mais propensos à ação de micro-organismos deteriorantes, como fungos e uma série de espécies de bactérias, substâncias dos próprios alimentos começam a se modificar, depois deste período, podendo causar sérios problemas para a saúde do consumidor.

Os efeitos da intoxicação alimentar podem ser imediatos ou aparecerem só 3 dias depois da ingestão do alimento e costumam se apresentar com náuseas, vômitos, diarreia, dor abdominal, mal-estar e até febre, dependendo da gravidade do quadro”, afirma Juliana. Por isso, vale ficar muito atento às datas de validade dos produtos que vão para o carrinho e, também, quando ficam muito tempo na geladeira. 

Redação Degusta
Publicidade
Publicidade