PUBLICIDADE

Dia da Gastronomia Sustentável: repense hábitos de consumo

Entrevistamos o Chef Daniel Aquino, especialista em gastronomia sustentável, para nos ensinar o que é e como aplicar no nosso dia a dia

18 jun 2022 - 05h00
(atualizado às 10h15)
Ver comentários
Publicidade

Você sabia que cerca de um terço dos alimentos produzidos anualmente para consumo humano se perde ou é desperdiçado? Esse dado é de uma pesquisa feita pela Organização da ONU para Alimentação e Agricultura (FAO). Exatamente por isso, hoje, 18 de junho, é celebrado o Dia da Gastronomia Sustentável, data escolhida pela Organização das Nações Unidas (ONU) para nos lembrar da importância do uso integral dos alimentos em nossa alimentação, visando o menor desperdício possível. 

Foto: demaerre / iStock

E para entender melhor como podemos ajudar a diminuir esses desperdícios e compreender o que é, de fato, essa tal de Gastronomia Sustentável, batemos um papo com o Daniel Aquino, Chef Executivo do Unique Garden, especialista nesse tipo de gastronomia e que aplica o conceito “farm to table” em seu trabalho, utilizando ingredientes colhidos nas hortas, estufas e jardins do hotel para montar seus pratos. 

O que é gastronomia sustentável?

Daniel Aquino: Para falarmos da gastronomia sustentável, precisamos entender os três pilares da sustentabilidade: social, econômico e ambiental.

Social: está ligado diretamente ao ser humano e ao bem estar dos trabalhadores, público alvo e a sociedade em seu entorno. Tem haver com: saúde, educação, lazer, ambiente saudável de trabalho e treinamento, não só de seus funcionários. 

Econômico: é o equilíbrio entre produzir e oferecer seus produtos e serviços de uma forma justa em relação aos seus concorrentes. Cuidando da harmonia do ecossistema ao seu redor.

Ambiental: minimizar ao máximo qualquer impacto ambiental de curto, médio ou longo prazo, melhor aproveitamento de todo o produto (talos, cascas, sementes) e fazer a separação correta dos resíduos alimentares e subprodutos (embalagens em geral). Além de buscar, quando possível, produtores locai,s dando oportunidade para o crescimento do comércio, gerando empregos e renda para a sociedade. Um bom exemplo é aproveitar ao máximo os produtos sazonais da sua região. 

Por conta de todos os benefícios citados acima, a geração atual está mais consciente e preocupada com o meio ambiente, em consumir produtos menos industrializados, com o comércio justo, carbono zero e o equilíbrio na produção e destino dos resíduos.

Como você aplica a gastronomia sustentável no seu trabalho?

Daniel Aquino: Como profissional o meu processo começa dentro dos três pilares: buscamos contratar e dar formação para colaboradores locais, dando todo suporte e condições ideais para o desenvolvimento do seu trabalho. Buscamos também produtores locais, criamos cardápios sazonais e respeitamos rigorosamente o meio ambiente, com o aproveitamento e a reciclagem ideal dos resíduos. 

Nosso intuito, além de respeitar e dar oportunidades dentro da nossa região, é conscientizar nossos colaboradores e hóspedes da importância dos pilares da sustentabilidade.

Como podemos aplicar a gastronomia sustentável em casa?

Daniel Aquino: Trazendo isso para o dia a dia das nossas casas, podemos tomar algumas iniciativas para manter o consumo consciente: comprar produtos da temporada, comprar também de fornecedores com selos de sustentabilidade, diminuir e administrar os resíduos, reciclar e não se preocupar somente com tabelas nutricionais. 

O futuro da gastronomia sustentável é hoje.

Redação Degusta
Publicidade
Publicidade