PUBLICIDADE

6 sinais de que um restaurante é “péssimo”, segundo especialista

18 jun 2024 - 10h20
(atualizado às 17h55)
Compartilhar
Exibir comentários
Aprenda a reconhecer um restaurante ruim
Aprenda a reconhecer um restaurante ruim
Foto: Freepik

Se você costuma dar um "google" para ler as avaliações de um restaurante antes de visitá-lo, essas dicas são valiosas. Darron Cardosa, escritor e especialista em restaurantes, compartilhou suas experiências sobre o universo gastronômico na revista "Food & Wine" com seis sinais que apontam que o local é péssimo. Confira!

1. Menu de 10 páginas

Segundo Darron, se o menu for mais prolixo do que filme ‘E o Vento Levou’, você pode querer reconsiderar. "Um restaurante verdadeiramente excelente concentra-se em um número seleto de entradas, enquanto um menu extenso, bem, simplesmente não o faz. É difícil confiar em uma cozinha que pode fazer bolo de carne, lasanha e enxilhadas”, disse.

2. Menus pegajosos, saleiros e pimenteiros sujos

O especialista diz que esta é mais uma pista de que o restaurante não coloca a limpeza como algo importante e recomenda que o cliente observe os itens na mesa para ver em que estado eles estão.

"Qualquer coisa que tenha uma viscosidade maior do que o normal significa que ninguém se deu ao trabalho de limpá-lo depois que o último cliente o usou. Aquele saleiro poderia estar na boca de uma criança que acabou de comer cereal. A propósito, o nível correto de viscosidade no menu é não ter absolutamente nenhuma viscosidade.”

3. Banheiro sujo

Isso não é mesmo um bom sinal para  qualquer local  que sirva comida. “Já disse isso antes e direi novamente do topo das montanhas. Quando você entra no banheiro e ele está com o chão sujo, uma lata de lixo transbordando ou falta de sabonete no dispensador, ouça o apito do seu salva-vidas interior. Se um restaurante não se esforça para limpar uma área que os clientes veem, como seriam as outras partes do restaurante? Enxágue as mãos em água quente, sacuda-as, pois não há toalhas de papel, e fuja para um local seguro.”, aconselha. 

4. Odor forte

Essa dica também está relacionada à higiene do local. “Entrar em um restaurante deve encantar seus sentidos olfativos, e não os agredir. Você quer sentir cheiro de ervas, alho, bacon ou brownies, mas sentir cheiro de água sanitária, repelente de insetos ou produtos químicos, não é um bom sinal. Se o perfume é um ambientador repugnantemente forte que cheira a flores de funerárias, que cheiro eles estão tentando encobrir?, questiona.

5. Ser ignorado

Ninguém gosta de sentar num restaurante e ter a sensação de ser invisível para o garçom

“Você deve ser reconhecido por alguém ao entrar em um restaurante, seja pela recepcionista, maître, garçom ou até mesmo por alguém que está atrás do bar. Você quer saber que eles sabem que você está lá. Se após se sentar você ainda se sentir negligenciado, pode ser uma indicação do que está por vir. O serviço não está a altura. Você merece coisa melhor do que isso e está tudo bem em ir embora.”

6. Fotos de todos os pratos no cardápio

Para o especialista, restaurantes que precisam de imagens em vez de palavras ou explicações para descrever a comida podem deixá-lo desapontado. ”Além disso, não tem como a comida que chega à sua mesa ficar idêntica à imagem que você viu no cardápio.”

 Apesar das boas dicas, o especialista afirma que podem existir algumas exceções que surpreendam os clientes.

“É possível que você se surpreenda positivamente ao pedir um prato de macarrão, com base em uma imagem que estava na página nove de um menu pegajoso, após ser ignorado pelo garçom, em um restaurante que cheira à água sanitária e tem um banheiro coberto de sujeira, mas as chances são mínimas!”, completa.

Confira as 20 melhores cidades do mundo para comer Confira as 20 melhores cidades do mundo para comer

Redação Degusta
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade