12 eventos ao vivo

Depilar axilas mais de uma vez por semana prejudica a pele

11 set 2013
07h23
  • separator
  • 0
  • comentários

Estudo realizado pela empresa de pesquisas TNS aponta que 42% das mulheres depilam as axilas de duas a três vezes por semana. A remoção frequente dos pelos, no entanto, é prejudicial à pele, pois estimula o aparecimento de infecções e manchas, além de deixá-la hipersensibilizada.

A melhor maneira de driblar esses problemas cutâneos é controlar a mão e retirar os fios, no máximo, a cada cinco dias, ou partir para técnicas que proporcionam um intervalo maior entre uma depilação e outra, como a cera e o laser. Na impossibilidade, é necessário seguir à risca cuidados básicos e valiosos para minimizar os riscos.

Lâmina
Rápida, a depilação com lâmina tira a camada superficial da pele, o que pode desencadear um processo negativo para a beleza e a saúde da axila, caracterizado pelo escurecimento e pela coceira. Para evitar, o ideal é contar com o auxílio de um creme de barbear ou de um condicionador para facilitar o deslizamento do artefato, pois esses produtos diminuem o atrito com a pele.

“É importante utilizar cosméticos que formem uma película protetora, assim, o sabonete não é indicado, pois retira a camada de gordura natural da pele, favorecendo o ressecamento”, explica Silvia Takakuwa, dermatologista e especialista da Clínica Medical Laser, de São Paulo.

Creme depilatório
O creme depilatório pode representar a salvação para as mulheres que desejam remover os pelinhos com praticidade sem recorrer à lâmina, evitando o risco de corte nas axilas. Porém, o método pode irritar ainda mais a pele, pois o ácido utilizado para quebrar a haste do fio pode causar reação alérgica.

Por isso, antes de utilizar o cosmético, é necessário realizar o teste de alergia indicado na embalagem. Mas caso haja irritação somente após a aplicação, o dermatologista deve ser procurado imediatamente, uma vez que, se não tratada, há a possibilidade de ficar com a área debaixo do braço comprometida.

“Nos dois métodos, a hidratação é item obrigatório, tanto antes, para proteger a pele das agressões, como depois da depilação, para recuperar a área”, ressalta a dermatologista. Após o procedimento, também não é recomendado aplicar desodorante, pelo menos nas primeiras 12 horas, devido à presença de álcool na fórmula, que pode irritar a pele já sensível.

Fonte: Agência Hélice Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade