PUBLICIDADE

Inmet alerta para fortes chuvas no RJ e SP; veja as previsões

Na última quarta-feira, 14, temporais provocaram alagamento em diversas cidades do Estado de São Paulo

15 fev 2024 - 16h53
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
Chuva intensa pode ocorrer na região Sul Fluminense, R.M. do Rio de Janeiro e Vale do Paraíba. Possibilidade também de galhos de árvores caírem e rajadas de vento intensas.
Chuvas de verão têm sido frequentes na região de São Paulo neste início de ano
Chuvas de verão têm sido frequentes na região de São Paulo neste início de ano
Foto: BRUNO ESCOLASTICO/E.FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) divulgou um alerta de perigo de chuvas intensas para o Sul fluminense, a região metropolitana do Rio de Janeiro e o Vale do Paraíba. A informação ainda revela que existe um ciclone subtropical. 

Segundo o Inmet, há previsão de chuva entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia, ventos intensos (60-100 km/h). Com isso, existe um risco considerável de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas.

De acordo com a Marinha do Brasil, formado em alto mar a partir da noite de 4ª feira (14.fev.2024), o ciclone deve se deslocar do sudeste da cidade de Arraial do Cabo, no Rio, para leste e, em seguida, sul/sudoeste. 

O alerta vai até as 18h (horário de Brasília), desta quinta-feira, 15. Em caso de rajadas de vento, o instituto afirma para não se abrigar debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas e não estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda.

Conheça as perigosas caravelas-portuguesas vistas em praias de SP e RS Conheça as perigosas caravelas-portuguesas vistas em praias de SP e RS

Na última quarta-feira, 14, temporais provocaram alagamento em diversas cidades do Estado de São Paulo. Locais ficaram embaixo d’água e um muro de cemitério chegou a ser derrubado na região do Pacaembu, Zona Oeste da capital paulista.

Se possível, desligar aparelhos elétricos e quadro geral de energia e obter mais informações junto à Defesa Civil (telefone 199) e ao Corpo de Bombeiros (telefone 193).

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade