PUBLICIDADE

EUA: pescadores viram heróis ao resgatarem 38 cães de afogamento em lago no Mississippi

Segundo o The Guardian, cães de caça entraram no lago para perseguir um cervo e foram resgatados por um grupo de amigos que pescavam no local

24 jun 2024 - 19h36
Compartilhar
Exibir comentários
EUA: pescadores viram heróis ao resgatarem 38 cães de afogamento em lago no Mississippi
EUA: pescadores viram heróis ao resgatarem 38 cães de afogamento em lago no Mississippi
Foto: Reprodução

Um trio de pescadores salvou 38 cachorros de um possível afogamento em um lago no estado do Mississippi, nos Estados Unidos, no dia 8 de junho. Os cães tinham entrado na água para perseguir um cervo durante uma "fox hunt" (prática em que cães são usados para caçar animais).

Os donos dos cães de caça estimam que os animais passaram aproximadamente uma hora nadando e certamente não sobreviveriam sem a ajuda dos pescadores, considerados heróis na mídia local e nacional. As informações são do jornal britânico The Guardian.

Segundo o jornal, os agentes de seguros Bob Gist e Brad Carlisle e o guia de pesca Jordan Chrestman estavam em uma viagem recreativa a Grenada, Mississippi, cerca de 160 quilômetros ao sul de Memphis, para pescar em um lago local.

No início do passeio, eles avistaram o que parecia ser uma cabeça balançando na água, contou Bob Gist ao JonesboroRightNow.com, um veículo de comunicação da sua cidade natal em Arkansas.

Logo ficou claro que também havia inúmeras outras cabeças na água - e todas pertenciam a cães de caça. Os donos dos cães observavam horrorizados da costa, a cerca de um quilômetro e meio de distância, quando Gist, Carlisle e Chrestman perceberam que tinham de agir para que os cães tivessem alguma chance de sobreviver. Os cães estavam visivelmente exaustos enquanto se mexiam freneticamente.

De acordo com oJonesboroRightNow.com, Chrestman puxou o barco até cada cachorro enquanto Gist e Carlisle pegavam o máximo de animais que podiam. Eles trouxeram alguns a bordo e os levaram de barco de volta à costa.

Depois, segundo a AP, fizeram mais duas viagens semelhantes, resgatando um total de 38 cães. Posteriormente, os caçadores e donos dos cães ofereceram um pagamento ao trio, mas eles recusaram - em vez disso, disseram aos donos dos cães: "quando vocês nos virem em apuros, venham nos ajudar".

Estadão
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade