PUBLICIDADE

Braskem é multada em mais de R$ 72 milhões por risco de colapso em mina em Maceió

Empresa foi autuada pelo Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas por degradação ambiental e omissão de informações

5 dez 2023 - 14h23
(atualizado às 14h43)
Compartilhar
Exibir comentários
Bairro de Mutange, em Maceió, onde fica mina da Braskem que está afundando 01/12/2023
Bairro de Mutange, em Maceió, onde fica mina da Braskem que está afundando 01/12/2023
Foto: Reuters/Jonathan Lins

O Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA-AL) informou nesta terça-feira, 5, que multou a Braskem em mais de R$ 72 milhões pelos danos ambientais e pelo risco de colapso e desabamento da mina 18, na região do Mutange, em Maceió.

Segundo o IMA-AL, uma das autuações é pela degradação ambiental decorrente de atividades que, direta ou indiretamente, afetam a segurança e o bem-estar da população e geram condições desfavoráveis para as atividades sociais e econômicas. Essa multa é de R$ 70.274.316,30.

A segunda autuação é por omissão de informação sobre a obstrução da cavidade da mina 18, detectada em 7 de novembro. Neste caso, a multa é de R$ 2.027.143,92.

De acordo com o Instituto, contando com essas duas multas, desde 2018, a Braskem já foi autuada 20 vezes pelo IMA.

O Terra entrou em contato com a Braskem a respeito das multas e aguarda retorno.

Afundamento da mina

Nesta terça-feira, a Defesa Civil de Maceió retirou o status de alerta "máximo" para a mina de sal-gema número 18 da Braskem, que vem preocupando a população e autoridades devido ao rápido afundamento da superfície verificado desde a semana passada.

A Defesa Civil da capital alagoana, porém, manteve nível de alerta, recomendando que a população não transite sobre a área desocupada no bairro de Mutange. "A equipe de análise da Defesa Civil ressalta que essas informações são baseadas em dados contínuos, incluindo análises sísmicas", afirmou o órgão.

Conforme a Defesa Civil, o afundamento da mina é de 1,86 metro e a velocidade vertical é de 0,27 centímetro por hora. Nas últimas 24 horas, segundo o comunicado divulgado às 12h42 (horário de Brasília), o movimento acumulado foi de 6,2 centímetros, "sendo que já foi de até 5 centímetros por hora às 23h53 no dia 29". (*Com informações da Reuters)

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade