2 eventos ao vivo

Fintechs levantaram US$ 34 bilhões em aportes em 2019

Na temporada anterior, tinham sido US$ 40,8 bilhões e 2,05 mil aportes diferentes

25 fev 2020
05h10
  • separator
  • 0
  • comentários

As fintechs - startups de serviços financeiros - levantaram menor volume de investimentos no ano passado. Segundo relatório divulgado pela consultoria CB Insights nesta semana, o setor teve aportes de US$ 33,9 bilhões em 2019, em cerca de 1,9 mil rodadas. Na temporada anterior, tinham sido US$ 40,8 bilhões e 2,05 mil aportes diferentes.

Segundo o relatório, o setor de fintechs teve 24 novos unicórnios no ano passado - o apelido é dado às startups que são avaliadas no mercado em pelo menos US$ 1 bilhão. Duas empresas brasileiras foram citadas na lista: a startup de pagamentos Ebanx, de Curitiba, que foi o primeiro unicórnio do Sul do País, bem como o QuintoAndar, que intermedia aluguéis residenciais.

Segundo o levantamento, o mercado global de fintechs tem 67 unicórnios - a outra brasileira da lista é o Nubank, avaliado em US$ 10 bilhões após ter recebido um aporte de US$ 400 milhões do fundo californiano TCV, em julho do ano passado. Outros nomes conhecidos da lista são a estoniana TransferWise, que faz transferências bancárias internacionais, o banco digital N26, da Alemanha, e a Brex, fundada por dois brasileiros no Vale do Silício e que presta serviços financeiros para outras startups da região.

Na análise do CB Insights, também chamou a atenção que os mercados de América do Sul, África, Austrália e Sudeste Asiático tiveram recorde em captação de investimentos no ano passado. O estudo também afirma que houve queda no número de investimentos em fintechs de estágio inicial - no quarto trimestre de 2019, foram feitos 253 aportes em novatas, o menor número para um período de três meses desde o último trimestre de 2016.

Veja também:

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade