4 eventos ao vivo

Sexo em automóvel aumentará com chegada do carro autônomo

Sem precisar prestar atenção à estrada, as pessoas farão muito mais sexo dentro de carros em movimento.

18 nov 2018
14h45
atualizado às 14h46
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Nos últimos anos, temos acompanhado diversas pesquisas e diversos testes ― inclusive do Google ― com carros autônomos, que não precisam de um motorista para dirigi-los. Além de mudar o modo como nos locomovemos, os carros autônomos farão com que as pessoas façam muito mais sexo nos automóveis.

Foi o que indicou estudo divulgado pela rede americana NBC nesta semana: sem necessidade de prestar atenção à estrada, por exemplo, as viagens mais longas a dois (ou mais) terão um componente extra para ficarem mais apimentadas: o sexo.

Segundo o estudo, cerca de 60% dos americanos já fizeram sexo em um automóvel, porém, com os carros autônomos, uma nova atividade ganhará força no mercado: o turismo sexual.

Foto: Paul Star Pics / Visualhunt.com/ CC BY-NC

“Isso é algo que já está chamando a atenção de algumas pessoas”, disse Scott Cohen, diretor de pesquisa da Universidade de Surrey, Inglaterra, que comandou esse estudo. “A comercialização do sexo já é parte da cultura e do turismo urbano, mas os carros autônomos levarão a um aumento grande da prostituição que atende clientes em automóveis.”

O próprio pesquisador, porém, adianta que o turismo sexual sobre rodas dificilmente será realidade antes de 2040. Com o avanço das tecnologias do setor, os carros passarão a ser projetados para trazerem mais conforto para as pessoas dormirem e se alimentarem durante longas viagens, o que obviamente também trará consequências para quem quer passeios mais apimentados.

“Isso afetará inclusive o movimento em hotéis e motéis de beira de estrada, pois as pessoas vão dormir mais nos carros”, completa Cohen. Serviços de táxi, restaurantes e até aluguel de vans e ônibus devem ser afetados com essas mudanças.

Veja também:

Big Techs fecham acordos milionários para encerrar processos
Digital
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade