PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Mundo

Rapper é condenado à morte no Irã por apoiar protestos contra morte de Mahsa Amini

Toomaj Salehi, de 33 anos, tem 20 dias para recorrer da decisão

24 abr 2024 - 19h37
(atualizado às 19h37)
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
Um rapper iraniano Toomaj Salehi foi condenado à morte por apoiar protestos contra a morte de Mahsa Amini, em 2022.
Da esquerda para a direita: Toomaj Salehi  e Mahsa Amini
Da esquerda para a direita: Toomaj Salehi e Mahsa Amini
Foto: Reprodução/Montagem

Um tribunal iraniano condenou à morte o rapper Toomaj Salehi por apoiar protestos contra a morte de Mahsa Amini, de 22 anos, em 2022. Segundo a Reuters, as informações foram reveladas pelo advogado de Salehi ao jornal iraniano Sharq, nesta quarta-feira, 24. 

O rapper de 33 anos apoiou as manifestações sobre a morte de Mahsa em suas canções. Inicialmente, ele foi preso em outubro de 2022, após fazer declarações públicas em apoio aos protestos em todo o país, e condenado a 6 anos e 3 meses de prisão, no ano seguinte, evitando a pena de morte devido a uma decisão do Supremo Tribunal.

Em uma decisão inédita, a "Primeira Seção do Tribunal Revolucionário da cidade de Isfahan não aplicou a decisão da Suprema Corte e sentenciou Salehi à punição mais severa", disse seu advogado, Amir Raisian. O judiciário iraniano ainda não confirmou a sentença. Salehi tem 20 dias para recorrer da decisão.“Definitivamente apelaremos deste veredicto”, afirmou Raisian. 

Mahsa Amini sob custódia policial pela polícia moral do irã, por supostamente usar o hijab de maneira inadequada.  O Gabinete do Enviado Especial dos EUA no Irã lamentou a sentença e a definiu como um símbolo "do abuso brutal do regime contra os seus próprios cidadãos, do desrespeito pelos direitos humanos e do medo da mudança democrática que o povo iraniano procura", disse o comunicado. 

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade