1 evento ao vivo

Polícia de NY mata homem negro que apontou cano a agentes

5 abr 2018
09h12
atualizado às 10h19
  • separator
  • comentários

Policiais de Nova York mataram um homem negro que lhes apontou um cano de metal a tiros na quarta-feira ao responderem a chamadas de emergência segundo as quais ele estava apontando para pedestres com uma arma de fogo, disse uma autoridade da polícia.

Agentes do Departamento de Polícia de Nova York observam cena de crime em Manhattan 31/10/2017  REUTERS/Andrew Kelly
Agentes do Departamento de Polícia de Nova York observam cena de crime em Manhattan 31/10/2017 REUTERS/Andrew Kelly
Foto: Reuters

O homem assumiu a postura de quem iria atirar e apontou um objeto para os policiais no bairro do Brooklyn, e três agentes à paisana e outro uniformizado dispararam 10 vezes, informou o chefe de departamento Terence Monahan em uma coletiva de imprensa.

"Tratou-se de uma chamada sobre um homem apontando o que os operadores de telefone da polícia e outras pessoas pensaram ser uma arma para pessoas na rua", explicou Monahan.

"Quando o encontramos, ele virou na direção dos policiais com o que parecia ser uma arma."

Vídeos publicados em redes sociais mostraram uma multidão reunida na rua após os disparos. Algumas pessoas gritavam "opressores" e confrontavam vários policiais postados atrás da fita de isolamento da polícia.

O incidente ocorreu na esteira de uma série de mortes de homens negros desarmados provocadas por policiais, que desencadearam protestos de rua e atiçaram um debate nacional sobre o preconceito no sistema de justiça criminal dos Estados Unidos.

A polícia está investigando, disse Monahan, acrescentando que câmeras de vigilância obtidas de lojas próximas mostraram o homem brandindo um objeto que parecia uma arma de fogo.

A vítima, cujos nome e idade não foram divulgados de imediato, foi levada a um hospital, onde sua morte foi anunciada.

Veja também

O homem que anda de ponta-cabeça seis horas por dia

 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade