PUBLICIDADE

Britânicos bombardeiam pela 1ª vez Estado Islâmico no Iraque

Governo do primeiro-ministro David Cameron pediu para participar apenas dos bombardeios no Iraque

30 set 2014 15h59
| atualizado às 16h00
ver comentários
Publicidade
<p>Estado Islâmico decapitou um agente humanitário britânico e divulgou a execução em um vídeo, e ameaça matar outro se os bombardeios não cessarem</p>
Estado Islâmico decapitou um agente humanitário britânico e divulgou a execução em um vídeo, e ameaça matar outro se os bombardeios não cessarem
Foto: Stringer / Reuters

A Força Aérea britânica realizou nesta terça-feira seus primeiros bombardeios contra o Estado Islâmico no Iraque, anunciou o ministério da Defesa.

Caças Tornado destruíram uma bateria de artilharia da organização islamita, que controla parte da Síria e do Iraque, assim como um veículo equipado com uma metralhadora, afirmou o ministério no Twitter.

"Posto de artilharia terrorista do Estado Islâmico destruído por uma bomba guiada Pavewai IV quando estava atacando tropas curdas", disse o ministério em uma de suas mensagens na rede social.

Os bombardeios ocorrem depois que na sexta-feira o Parlamento britânico autorizou o governo a se somar à campanha aérea de uma coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos.

O governo do primeiro-ministro David Cameron pediu para participar apenas dos bombardeios no Iraque, cujo governo solicitou ajuda a Londres, mas não dos contra a Síria, já realizados pelos Estados Unidos e por vários aliados.

"Trata-se de uma missão que vai durar não apenas meses, e sim anos, mas acredito que temos que estar preparados para este compromisso", disse Cameron aos deputados.

O Estado Islâmico decapitou um agente humanitário britânico e divulgou a execução em um vídeo, e ameaça matar outro se os bombardeios não cessarem. Trata-se de Alan Henning, cuja esposa fez nesta terça-feira um novo apelo para sua libertação.

"Por favor, libertem-no. Queremos ele em casa outra vez", disse na mensagem, divulgada pela rede de televisão Sky News.

Desvendando o Estado Islâmico Desvendando o Estado Islâmico

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
Publicidade
Publicidade