6 eventos ao vivo

Holanda deve ajudar no combate ao Estado Islâmico no Iraque

Apoio da Holanda na Síria, por outro lado, se limitará por enquanto ao envio de ajuda humanitária

24 set 2014
17h38
  • separator
  • comentários

A Holanda enviará seis aviões de combate F-16 ao Iraque para se somar à ofensiva aliada contra o grupo terrorista Estado Islâmico (EI), anunciou nesta quarta-feira o governo holandês.

Curdos sírios aguardam na fronteira diante de soldados turcos nesta segunda-feira. Milhares deles têm fugido devido ao avanço do Estado Islâmico.
Curdos sírios aguardam na fronteira diante de soldados turcos nesta segunda-feira. Milhares deles têm fugido devido ao avanço do Estado Islâmico.
Foto: Murad Sezer / Reuters

Um total de 250 militares de apoio à missão e outro 130 soldados que serão encarregados de treinar as tropas que combatem o EI no país acompanharão o envio de aviões, segundo indicaram o vice-primeiro-ministro holandês, Lodewijk Frans Asscher, e a titular de Defesa, Jeannine Hennis-Plasschaert, em entrevista coletiva.

O apoio da Holanda na Síria, por outro lado, se limitará por enquanto ao envio de ajuda humanitária, precisaram.

A decisão foi adotada em um conselho extraordinário de ministros que foi realizado sem a presença do primeiro-ministro, Mark Rutte, e do titular de Assuntos Europeus, Frans Timmermans, que hoje participam da Assembleia Geral da ONU em Nova York.

O governo da Bélgica também decidiu hoje apoiar a coalizão de países que os Estados Unidos lideram contra o EI no Iraque com seis aviões de combate F-16 que operarão desde a Jordânia.

O avanço no Iraque nos últimos meses do EI e a brutalidade de suas ações, como as decapitações gravadas em vídeo e divulgadas na internet, fizeram com que um grupo de países liderados pelos EUA iniciou o lançamento vários ataques aéreos contra suas posições.

Além dos EUA, à coalizão se somaram Alemanha, Reino Unido, França, Turquia, Arábia Saudita, Jordânia, Bahrein, Catar e Emirados Árabes Unidos, além de México, Tunísia, Suíça, Cingapura, Geórgia e Taiwan, entre outros, que anunciaram o compromisso com a iniciativa.

Desvendando o Estado Islâmico Desvendando o Estado Islâmico

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade