PUBLICIDADE

Australiana acha pai do filho com anúncio em classificados

Os dois se conheceram em boate, passaram uma noite juntos e ela descobriu mais tarde que estava grávida

15 jul 2015 15h34
| atualizado às 16h19
ver comentários
Publicidade

Era para ser apenas mais uma noite de festa na Amplifier Capitol, uma conhecida danceteria em Perth, mas Bianca Fazey conheceu um rapaz e decidiu passar a noite com ele. Eles nunca trocaram telefones. “Não achei que nos veríamos de novo”, explica Bianca, mas a estudante de 25 anos ficou grávida e postou um anúncio no site de classificados mais popular da Austrália em busca do pai desconhecido.

Bianca Fazey disse que apoio dos pais foi essencial para ter a criança
Bianca Fazey disse que apoio dos pais foi essencial para ter a criança
Foto: Arquivo Pessoal

O casal se conheceu na quarta-feira, 23 de abril de 2014. Durante a gravidez, a australiana fez diversas tentativas de encontrar o parceiro. “Minha busca falhou muitas vezes. Procurei o hotel onde ficamos e eles me disseram que não poderiam me passar as informações por questões de privacidade”, relata.

Siga o Terra Notícias no Twitter

Um mês antes do nascimento do filho, em dezembro, Bianca apelou para a internet com uma foto e o título: “Procurando Jeremy, de Morley” (o bairro de residência do jovem). “Estou procurando o rapaz, cujo número eu nunca salvei pensando que eu nunca o veria de novo, e acontece que... Eu tenho algo que pertence a ele”, dizia o texto.

As únicas coisas que Bianca lembrava eram o primeiro nome do rapaz, seu bairro de residência, que ele dividia a casa com amigos e que passava uma semana de férias em Perth, após quatro semanas de trabalho em outra cidade. “Ele era bonito, cerca de 1.70m de altura, com vinte e poucos anos, cabelo e olhos castanhos, sem tatuagem, muito amistoso e um amável cavalheiro”, concluía o anúncio.

Foram enxurradas de emails furiosos, mensagens ofensivas, homens assumindo a paternidade do bebê e pessoas sugerindo o aborto. “Eu, estupidamente, coloquei meu número de telefone no anúncio, então apareceu tanta gente dizendo “eu sou o Jeremy” ou “eu sou o pai da criança” e outros absurdos como esses”, lamenta Bianca.

Revoltada, ela lembra dos comentários que ficaram mais tristemente marcados em sua memória. “É normal ouvir declarações ridículas e tudo, mas me doeu muito escutar as pessoas dizendo para eu tirar o meu filho”, conta.

O apoio da família foi fundamental para a jovem superar as críticas. “Meus pais foram maravilhosos, me dando todo carinho e amor. Foi por isso que procurei pelo pai do Logan, para que meu filho pudesse ter uma família como a minha”, conta.

Após colocar anúncio em site de classificados, ela recebeu várias mensagens ofencivas
Após colocar anúncio em site de classificados, ela recebeu várias mensagens ofencivas
Foto: Gumtree

A estudante de design gráfico explica que decidiu manter a gravidez principalmente porque, em 2011, os médicos lhe disseram que ela provavelmente nunca iria engravidar. Na época, Bianca foi diagnosticada com a síndrome do ovário policístico.

Logan Fazey nasceu em janeiro deste ano, e teve que lutar pela vida. Os médicos precisaram de meia hora para ressuscitar o bebê, que hoje tem a saúde perfeita. “Eu amo esse menino lindo com todo o meu coração e sou uma mãe maravilhosa. Ele é forte, inteligente, feliz e muito, muito amado”, declara.

Agora, Logan tem a famíllia completa. Depois de tanta publicidade e polêmica nas redes sociais, Bianca Fazey finalmente achou o pai da criança. “Eu sou uma mulher de sorte, porque encontrei o pai do meu filho e descobri que ele é gentil, cavalheiro, bondoso e já está apaixonado pelo seu garotinho. Estou muito feliz de ter o Jeremy nas nossas vidas. Ele vai ser sempre o herói para Logan”, suspira. Bianca garante, ainda, que não tem arrependimentos. “Nunca vou me desculpar pelo que aconteceu, e vou ser sempre grata porque o pai do Logan quis fazer parte da vida do filho”, diz.

Para completar o final feliz da história de Bianca, o casal estaria namorando. “Encontrei um amor que as pessoas negativas nem sonham que existe. Somos ótimas pessoas, pais maravilhosos e Logan é um bebê muito alegre e disposto”, destaca. “Apesar de sua vida não ter começado da maneira tradicional de se formar uma família, eu estou muito feliz em relação à forma como as coisas aconteceram”, concluiu a australiana. 

 

Fonte: Especial para Terra
Publicidade
Publicidade