PUBLICIDADE

“Masmorra do estupro”: mulheres revelam abusos em escola

Detetives investigam o caso há três anos, período em que receberam mais de quase 50 casos de abuso sexual na antiga escola

7 jul 2015 11h56
| atualizado às 11h58
ver comentários
Publicidade
“Masmorra do estupro”: mulheres revelam abusos em escola
“Masmorra do estupro”: mulheres revelam abusos em escola
Foto: Daily Mail / Reprodução

Uma antiga escola para meninas de Sydney está no centro de uma investigação da polícia por relatos de mais de quarenta ex-alunas que afirmam terem sido estupradas no prédio da Parramatta Girls Training Scholl entre anos de 1961 e 1973. Segundo contaram, uma “masmorra” de arenito era o local usado pelos abusadores, ex-funcionários do colégio. As informações são do Daily Mail.

Os detetives investigam o caso há três anos, período em que receberam mais de quase 50 casos de abuso sexual na escola a oeste da cidade. Os oficiais tentam focar as investigações em dois dos três ex-funcionários da escola que ainda continuam vivos. Frank Valentine, que se mudou para Brisbane, e Noel Greenway, que ainda mora em Sydney, foram apontados por envolvimento nos crimes, mas negam qualquer irregularidade e não afirmaram que não vão depor na comissão.

Siga o Terra Notícias no Twitter

A polícia fez um apelo público nesta terça-feira para que testemunhas ou ex-funcionários da escola se apresentem. O superintendente Robert Toynton disse que milhares de documentos históricos foram apreendidos por meio 44 mandados de busca.

Hoje foram reveladas também algumas fotos do "calabouço do sexo", uma espécie de bunker de pedra que fica no prédio da antiga escola e tem paredes de até meio metro. 

Homem é detido acusado de ter abusado sexualmente a enteada:
Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade