PUBLICIDADE

Corpos foram levados pela lama, diz agente em Serra Leoa

16 ago 2017 10h58
| atualizado às 12h12
ver comentários
Publicidade
Equipes de resgate removem destroços, após deslizamento de lama na cidade de Regent, na Serra Leoa REUTERS/Ernest Henry
Equipes de resgate removem destroços, após deslizamento de lama na cidade de Regent, na Serra Leoa REUTERS/Ernest Henry
Foto: Reuters

Quando a assistente humanitária Idalia Amaya chegou ao local de um deslizamento de terra que devastou Freetown, capital de Serra Leoa, ficou horrorizada ao ver casas arrastadas, vilarejos inteiros soterrados pela lama e corpos flutuando por ruas alagadas.

"Os corpos simplesmente desciam pelos córregos... muitas pessoas choravam e gemiam", disse Amaya, coordenadora de reação de emergência dos Serviços de Assistência Católicos (CRS, na sigla em inglês).

"Foi uma visão horrível - foi devastador", disse a norte-americana à Thomson Reuters Foundation, por telefone, nesta quarta-feira, dois dias depois de testemunhar os resultados fatais da tragédia.

A encosta de uma montanha desmoronou na manhã de segunda-feira sobre a cidade de Regent, subúrbio de Freetown, soterrando dezenas de residências enquanto as pessoas dormiam e matando ao menos 400 delas.

Mulheres e crianças foram as mais atingidas em um dos deslizamentos de terra mais letais na África em décadas.

Agentes de resgate encontraram 400 corpos até o momento, mas esse número deve ultrapassar os 500 à medida que as buscas continuam, disse Seneh Dumbuya, legista-chefe de Freetown, na terça-feira.

"A chance de se encontrar mais sobreviventes é de pouca a nenhuma", afirmou Amaya. "É muito difícil procurar na lama".

"Muitas das vítimas eram mulheres e crianças, já que os homens tinham saído cedo para trabalhar. É de partir o coração ver pais e maridos que perderam todos seus parentes".

Ao menos 3 mil pessoas ficaram desabrigadas e precisam urgentemente de alimento, abrigo e assistência de saúde, e 600 outras estão desaparecidas, de acordo com a Cruz Vermelha.

Veja também

Caminhão perde o freio, invade loja e fere mulher; veja:

 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade