PUBLICIDADE

Mulher de Lázaro diz que polícia sempre quis o marido morto

Em entrevista à TV Record, a esposa do criminoso diz que ela poderia ter convencido o marido a se entregar

28 jun 2021 13h16
ver comentários
Publicidade
Cabrini entrevista a mulher de Lázaro Barbosa
Cabrini entrevista a mulher de Lázaro Barbosa
Foto: TV Record / Reprodução

A mulher de Lázaro Barbosa, que manteve sua identidade preservada, lamentou o desfecho pelas buscas do marido no Estado de Goiás. Nesta segunda-feira, 28, a polícia localizou o criminoso e, após troca de tiros, acabou matando o foragido. 

Para a esposa do criminoso, o final desta história poderia ter sido outro. "Estou em choque, arrasada, não precisava desse desfecho. Desde o início tenho me disponibilizado para ir na mata e, tenho certeza, que se eu tivesse ido eu tinha convencido ele [a se entregar]", afirmou em entrevista para Roberto Cabrini na TV Record

Para a tia do criminoso, que também participou da entrevista, a polícia do Distrito Federal queria matá-lo. "[A polícia] não deu tiro nas pernas para ele se entregar, se recuperar e explicar o que fez".
 
A mulher de Lázaro concordou que o criminoso não queria se entregar tão facilmente, mas que a polícia exagerou. "Não concordo com tantos tiros [que ele tomou], mas para que metralhar [ele] daquele jeito?", questionou.

"Ele era amoroso, cuidadoso, um ótimo pai; nunca me bateu, nunca foi agressivo comigo", acrescentou. 

Na entrevista, a esposa de Lázaro ressaltou ainda que não tem conhecimento de que alguém poderia estar ajudando seu marido durante a fuga. 

Por fim, a tia do criminoso - que disse não ter dinheiro para enterrar o familiar - expressou um sentimento de revolta com a celebração das pessoas por causa da morte de Lázaro. "É uma revolta grande. Enquanto a gente chora outros comemoram", concluiu.

Fonte: Equipe portal
Publicidade
Publicidade