0

MG: em último comício, Aécio foca eleitorado indeciso

22 out 2014
20h43
atualizado às 21h37
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Comício de campanha do candidato à presidente do Brasil pelo PSDB, Aécio Neves, na Praça da Estação em Belo Horizonte (MG), nesta quarta-feira (22)
Comício de campanha do candidato à presidente do Brasil pelo PSDB, Aécio Neves, na Praça da Estação em Belo Horizonte (MG), nesta quarta-feira (22)
Foto: Alberto Wu / Futura Press

O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, apelou à militância em comício na noite desta quarta-feira, em Belo Horizonte, para conquista de eleitores indecisos ou mesmo daqueles que votaram em Dilma Rousseff (PT) no primeiro turno. Apesar de ter vencido a petista na capital e na maior parte da região metropolitana, o tucano perdeu em seu próprio Estado – tema explorado pela campanha adversária em todos os debates do segundo turno.

O comício foi o último da campanha e teve o reforço por artistas como os cantores Fagner, Regis Daneze, Fernando Brant e Sá, da dupla Sá e Guarabira, bem como a dupla César Menotti e Fabiano (respectivamente paulista e paranaense), além do jogador de futebol Júlio Baptista e do ator Milton Gonçalves. Domingo, em passeata pela orla de Copacabana, zona sul carioca, o tucano já se valera de celebridades como a cantora Fafá de Belém e o ex-jogador Ronaldo Nazário.

Aécio, que disse já se sentir “vitorioso”, pediu à militância a ir para as ruas até o sábado que antecede a eleição para “convencer os indecisos” e reverter “o voto contrário”. Só de votos inválidos no primeiro turno, foram cerca de 40 milhões de eleitores – mais que o total de votos obtido pelo tucano.

Funkeiros parodiam: pula, sai do chão quem não é do mensalão

“A minha maior vitória vai ser em Minas – minha Minas, minha casa, minha vida”, encerrou, pouco após afirmar que eventual vitória no domingo será “o não à corrupção e ao desgoverno”.

O público presente ao ato saudou o candidato aos gritos de “Eu acredito” – criado pela torcida do Atlético Mineiro nos jogos da Libertadores das América antes da conquista do campeonato.

Antes de Aécio chegar, funkeiros da campanha fizeram uma versão do "quem não pula é tucano" usado pela militância e por simpatizantes petistas, esta semana, em ato de Lula e Dilma em São Paulo. "Quem não pula é mensalão" e "quem não pula é petrolão" (em referência ao escândalo de pagamento de propina na Petrobras) foram as versões adotadas no comício mineiro.

Ao microfone, eleitores do PSDB foram ao palco para dar declarações de voto. "Eu quero FHC, eu quero Armínio Fraga", disse uma senhora. "Eu não quero trocar carne por ovo", disse outra. "Conheço ele desde os 15 anos", afirmou uma terceira.

Amanhã, o tucano se reúne no Rio com o cardeal Dom Orani Tempesta, cardeal do Rio. A campanha de rua será encerrada sábado em São João Del Rey (MG), onde visita o túmulo do avô, o ex-presidente Tancredo Neves.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade