0

Lula faz "ataques torpes", diz Aécio em BH

22 out 2014
18h29
atualizado às 19h56
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Aécio Neves (PSDB) concedeu entrevista coletiva em Belo Horizonte, na tarde desta quarta-feira, 22 de outubro</p>
Aécio Neves (PSDB) concedeu entrevista coletiva em Belo Horizonte, na tarde desta quarta-feira, 22 de outubro
Foto: Orlando Brito/Coligação Muda Brasil / Divulgação

O candidato à Presidência Aécio Neves (PSDB-MG) classificou nesta quarta-feira como “torpes e absurdos” os ataques do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), feitos ontem no Recife, comparando líderes do PSDB a nazistas e a Herodes. Na semana passada, porém, o tucano sugerira que o marqueteiro da campanha petista, João Santana, seria “discípulo” do ex-ministro da Informação de Hitler, Joseph Goebbels, ao se afirmar vítima de supostas mentiras.

Em ato de apoio à presidente Dilma Rousseff (PT) na capital pernambucana, Lula comparou os ataques sofridos pela campanha tucana ao que os nazistas faziam na Segunda Guerra. Em seguida, disse que os tucanos são “mais intolerantes que Herodes”.

“Só quem perde com isso é ele, que apequena sua biografia com ataques torpes e absurdos como esse”, definiu Aécio. “O Lula não está disputando a eleição, eu ignoro (os ataques dele). Apenas lamento que um ex-presidente se permita cumprir um papel tão inexpressivo como esse que ele vem cumprindo no final dessa campanha”, avaliou.

Tucano criticou afirmações feitas pelo ex-presidente
Tucano criticou afirmações feitas pelo ex-presidente
Foto: Janaina Garcia / Terra

O candidato voltou a afirmar ser alvo de boatos e mentiras sobre sua relação com programas sociais e bancos públicos, bem como em relação à política de reajuste real do salário mínimo.

“Reafirmo meus compromissos de garantir a continuidade de programas sociais em andamento, especialmente o Bolsa Família, bem como o do fortalecimento dos bancos públicos, com sua profissionalização, com a valorização dos servidores de carreira, especialmente os da Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e BNDES”, afirmou.

De acordo com o tucano, panfletos e jornais apócrifos em circulação nos últimos dias afirmam que ele acabaria ou reduziria os programas, além de privatizar os bancos públicos.

Aécio encerra a campanha em São João Del Rey, onde visitará o túmulo do avô, o ex-presidente Tancredo Neves, morto em 1985. Antes, ele cumpre agenda no Rio, onde se reúne amanhã com representantes da Igreja Católica, amanhã, e para o debate da TV Globo, na sexta à noite.

Veja também:

PM detém rapaz após acidente de trânsito no Bairro Santo Onofre
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade