PUBLICIDADE

Acabou a greve das universidades federais? Veja o que foi decidido por alunos da Unifesp

Estudantes de Diadema dizem que só voltam às aulas depois que servidores técnico-administrativos também encerrarem paralisação

24 jun 2024 - 23h44
Compartilhar
Exibir comentários

Os alunos do campus de Diadema da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) decidiram continuar em greve, mesmo depois que os professores da instituição anunciaram o fim da paralisação. A decisão dos estudantes foi anunciada nesta segunda-feira, 24, após uma assembleia e leva em conta que os servidores técnico-administrativos continuam em greve.

"Sem a volta dos servidores não existe um retorno viável para um campus com tantos cursos que necessitam da experiência em laboratório", afirma o diretório acadêmico. Esses servidores ainda não aceitaram propostas oferecidas pelo Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos.

Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas constitui a unidade universitária do campus Diadema da Unifesp.
Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas constitui a unidade universitária do campus Diadema da Unifesp.
Foto: NILTON FUKUDA/ESTADÃO - 18/05/2012. / Estadão

A greve dos professores terminou neste domingo, 23, depois de mais de 60 dias. Segundo as entidades de classe, os docentes entenderam que o governo federal estava irredutível e seguir com a greve iria causar mais prejuízos aos alunos.

Em nota, os alunos da Unifesp em Diadema reclamaram que a decisão dos professores de encerrar a greve foi tomada sem considerar as opiniões dos alunos, com precipitação e "de maneira desrespeitosa", segundo nota veiculada nas redes sociais. "Mesmo com o fim da greve dos docentes, é importante que os alunos continuem reivindicando melhorias no campus", afirma o texto.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade