PUBLICIDADE

Cinco crianças recebem vacina da covid-19 por engano

O incidente ocorreu em uma UBS em Diadema (SP); todas serão monitoradas pelos próximos 42 dias

16 abr 2021
13h49 atualizado às 14h23
0comentários
13h49 atualizado às 14h23
Publicidade

Cinco crianças, com idade entre sete meses e quatro anos, receberam equivocadamente a vacina Coronavac no lugar da imunização contra a gripe na Unidade Básica de Saúde (UBS) Jardim das Nações, em Diadema, no ABC Paulista.

Na quarta-feira, 15, o município, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), afirmou que foi aberto um processo administrativo para apuração dos fatos e das responsabilidades dos envolvidos, para adoção das medidas cabíveis em relação ao ocorrido. Também condenou veemente a aplicação considerada equivocada. "Além disto, a gestão determinou o afastamento imediato das duas funcionárias envolvidas no ocorrido", acrescentou.

Assim que a ocorrência foi identificada, os responsáveis das crianças vacinadas foram convocados na unidade para os devidos esclarecimentos e orientações.

"Todos eles são baseados no documento técnico, do Centro de Vigilância Epidemiológica da Coordenadoria de Controle de Doenças da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, que normatiza a campanha de vacinação contra a covid-19", disse, em nota.

Todas as crianças serão monitoradas por pelo menos 42 dias. Uma médica da Atenção Básica da SMS foi escalada para realizar esse acompanhamento de perto.

Ainda de acordo com a secretaria, a aplicação das vacinas da covid-19 e da gripe estão sendo feitas em salas separadas para que não haja mistura de fluxo dos pacientes. Conforme a pasta, a ocorrência envolvendo cinco crianças foi um caso isolado. A imunização continua sendo realizada normalmente nas 20 UBSs do município de Diadema.

Lote de vacinas da Coronavac
Lote de vacinas da Coronavac
Foto: Governo de SP/Divulgação / Estadão Conteúdo

Testes clínicos em menores de 18 anos

No Brasil, as vacinas contra o novo coronavírus são dadas apenas para maiores de 18 anos neste primeiro momento, seguindo a ordem dos grupos prioritários.

Empresas farmacêuticas ainda analisam a eficácia de imunizantes contra o coronavírus em crianças e adolescentes. De acordo com resultados preliminares de testes iniciais a intermediários, a vacina produzida pela Sinovac Biotech, da China, parece ser segura e capaz de provocar reações imunológicas neste público. A informação foi divulgada em 22 de março pela empresa.

A Coronavac é o imunizante que vem sendo usado no Brasil, numa parceria da farmacêutica chinesa com o Instituto Butantan. Os testes foram realizados em mais de 500 crianças e adolescentes entre as idades de 3 e 17 anos.

Agentes da CET receberam vacina contra após erro da Prefeitura

Um erro de comunicação da Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo fez com que agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) acabassem furando a fila da vacinação do novo coronavírus na capital paulista. Fora do público alvo, um grupo de servidores chegou a receber a primeira dose do imunizante na terça-feira, 13, antes de o equívoco ser corrigido.

A gestão Bruno Covas (PSDB), no entanto, admite que o aviso foi disparado com erro. Na verdade, os funcionários da companhia estão autorizados a receber a vacina contra a influenza (gripe) desde quarta-feira, 14.

Estadão
Publicidade
Publicidade