0

“Nunca vi uma tragédia como essa”, diz ex-prefeito de Suzano

Hoje deputado estadual, Estevam Galvão (DEM-SP) afirma que a cidade tinha um carinho muito grande pela Escola Estadual Raul Brasil

13 mar 2019
17h13
atualizado às 17h37
  • separator
  • comentários

O deputado estadual Estevam Galvão (DEM-SP) estava indo para um encontro na Assembleia Legislativa de São Paulo na manhã desta quarta-feira (13), mas o seu telefone tocou com notícias chocantes. O parlamentar, que foi prefeito de Suzano, na região metropolitana de São Paulo, por quatro mandatos, recebeu a informação de que dois criminosos haviam entrado na Escola Estadual Professor Raul Brasil e disparado contra alunos e funcionários.

O atentado na Escola Estadual Raul Brasil que ocorreu por volta das 9h30 desta quarta-feira (13) terminou com nove pessoas mortas: além dos dois atiradores, que se suicidaram após o tiroteio, dois funcionários da escola estadual, e cinco alunos do Ensino Médio. Também morreu, antes do ataque à escola, o dono de uma locadora de veículos. “Na hora que me contaram sobre o que ocorreu, eu fiquei profundamente chocado, fiz o retorno com meu carro e voltei para Suzano”, afirma Galvão.

O deputado Estevam Galvão (DEM-SP) foi prefeito de Suzano em quatro mandatos
O deputado Estevam Galvão (DEM-SP) foi prefeito de Suzano em quatro mandatos
Foto: Alesp / Reprodução

Com 44 anos de vida pública, sendo mais de 10 destes dedicados a Suzano como prefeito, Galvão ficou sensibilizado com o atentado que ocorreu na escola. “É um momento de muita dor e de muita tristeza”, diz. “Eu nunca assisti a uma tragédia desse tamanho.” O fato de envolver a morte de adolescentes do Ensino Médio mexeu mais ainda com o deputado. “Quando esse tipo de acontecimento tem menores de idade como vítimas é muito mais chocante”, afirma.  

Galvão acredita que a consternação que sente também é a mesma que a população de Suzano. “A Raul Brasil é a primeira escola da cidade, tem muita tradição e é muito querida por todos”, afirma. “O nosso relacionamento com a escola é muito forte.” Para o deputado, há motivos a mais para a afinidade com a instituição de ensino: além de ter sido docente da escola por dois anos na década de 1960, sua mulher, Viviane Galvão de Oliveira, também lecionou no local.

Movimentação após tiroteio ocorrido na Escola Estadual Raul Brasil de Suzano, na Rua Otávio Miguel da Silva, em Suzano, na Grande São Paulo, nesta quarta-feira, 13
Movimentação após tiroteio ocorrido na Escola Estadual Raul Brasil de Suzano, na Rua Otávio Miguel da Silva, em Suzano, na Grande São Paulo, nesta quarta-feira, 13
Foto: BRUNA NASCIMENTO/ MYPHOTO PRESS / Estadão Conteúdo

A Escola Estadual Raul Brasil, localizada no bairro Parque Suzano, é considerada referência na região de Suzano por conta de seu complexo educacional que oferecia aulas de línguas estrangeiras, além do tradicional currículo do Ensino Fundamental e Ensino Médio. Segundo Galvão, o entorno não apresentava histórico grande de criminalidade. “O bairro não é violento, muito pelo contrário”, diz. “O que aconteceu hoje foi uma fatalidade e só será esclarecido com o trabalho de investigação.”

Até o momento, segundo informações da Polícia Militar, os assassinos foram dois jovens: Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luís Henrique de Castro, de 25. Ambos eram ex-alunos da escola. No momento do atentado, foram utilizados um revólver de calibre 38, uma besta medieval com flechas e um pequeno machado.

Fonte: Equipe portal

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade